Suécia: Joana Vasconcelos e Vasco Araújo na exposição Barroco, em Estocolmo

Publicado em quinta, 27 março 2014 16:44

O que representa o Barroco no século XXI? Representará ainda, e à semelhança do movimento do século XVII, o absurdo, o excessivo, o extravagante, a ausência de limites? A partir de 5 de abril de 2014, a Kulturhuset Stadsteatern, de Estocolmo, dedica-se inteiramente ao tema.

Na exposição Barroco, uma colaboração entre a Kulturhuset Stadsteatern, de Estocolmo e o Museu Nacional da Suécia, reúnem-se as obras de arte internacionais mais representativas do Barroco contemporâneo.

A exposição revela as fortes ligações entre o Barroco e o nosso tempo: tal como no século XVII, trata-se de um mundo em mudança, do medo e do fascínio pelo desconhecido, pela religião, pelos ciclos de vida e identidade.

Os portugueses Joana Vasconcelos e Vasco Araújo estão entre os artistas plásticos contemporâneos participantes, juntamente John Coplans, Isaac Julien, Annika von Hausswolff, Pierre et Gilles, Toni Matelli, Ylva Ogland, Pierre Gonnord e Sam Taylor-Johnson.

Do acervo do Museu Nacional são exibidas obras de Rembrandt van Rijn, El Greco, Jaacob van Ruisdael, Gerrit Dou, Jan Davidsz de Heem, David Klocker Ehrenstrahl, Georges de La Tour, Bartolomé Esteban Murillo, Francisco de Zurbarán e Frans Hals.

A exposição conta com o apoio institucional do Camões, IP.

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.