Curso de Jornalismo Internacional em Língua Portuguesa fortalece Cooperação

Publicado em quarta, 02 abril 2014 19:14

O curso de pós-graduação em Jornalismo Internacional em Língua Portuguesa, que avança em setembro de 2014 numa parceria Agência Lusa/ISCTE, será um vetor fundamental para difundir conhecimento, aproximar povos e concretizar o Conceito Estratégico de Cooperação 2014-2020, afirmou o Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação (SENEC).

A existência de uma Língua em comum cria terreno fértil para o desenvolvimento de projetos, sustentou Luís Campos Ferreira, sublinhando que o curso de Jornalismo Internacional em Língua Portuguesa é um “contributo muito forte” para a política externa e a Cooperação portuguesas.

Intervindo na sessão de lançamento desta nova pós-graduação, decorrida a 2 de abril de 2014 na sede da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, em Lisboa, o SENEC defendeu uma “diplomacia da comunicação”, que difunde conhecimento, informação, e assim torna mais próximos os povos dos diferentes países, em diferentes geografias.

O Conceito Estratégico da Cooperação Portuguesa 2014-2020, documento estruturante para o setor que foi aprovado em Conselho de Ministros a 27 de fevereiro último, reflete os novos desafios nacionais, bem como a evolução da arquitetura internacional da cooperação para o desenvolvimento, que apresenta novas políticas, atores e instrumentos.

Este documento assenta em quatro princípios: coerência/coordenação entre parceiros; concentração geográfica e setorial, privilegiando projetos de natureza estruturante; apropriação, com enfoque no desenvolvimento de capacidades e na sustentabilidade; parceria, através da partilha de recursos, incluindo fontes de financiamento (com a União Europeia, com outros países no âmbito da cooperação triangular, com países parceiros e com o setor privado).

Com a duração de um ano letivo, o curso de Jornalismo Internacional em Língua Portuguesa resulta de uma parceria entre a agência Lusa e o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Esta pós-graduação pretende preparar jornalistas ou futuros jornalistas para os novos desafios do jornalismo internacional e de agência, em especial nos territórios de língua oficial portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste).

Dirigida por Gustavo Cardoso, investigador e professor do ISCTE, e Ricardo Jorge Pinto, diretor adjunto de informação da agência Lusa, a pós-graduação vai ter no corpo docente professores do ISCTE-IUL e alguns dos mais experientes profissionais da agência. Os estágios curriculares da pós-graduação terão lugar na agência Lusa.

A cerimónia de apresentação foi presidida pelo embaixador Murade Murargy, secretário executivo da CPLP, e contou também com a presença do ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro.

Mais informação: /images/cooperacao/conctestratg1420.pdf

 

 

  

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.