Moçambique: Lançamento de obras poéticas no CCP de Maputo

Publicado em quinta, 03 abril 2014 11:26

As obras Porto das Luzes, de Chagas Levene, Frenesim: Poesia em Pétala de Lume, de Eusébio Sanjane, e A Mão Invisível que Não é de Adam Smith, de Thahula Ndindande (Semião Cachamba) vão ser lançadas no dia 3 de abril de 2014, às 18 h, no Centro Cultural Português (CCP) de Maputo.

Os três livros, publicados pela editora Ndjira, serão apresentados pelo escritor e professor universitário Raúl Calane da Silva.

As vozes poéticas dos versos que compõem Porto das Luzes, de Chagas Levene (Angoche, 1971-) configuram de um modo consolidado a obra do autor, considerado uma voz notável e segura da poesia moçambicana.

Frenesim: Poesia em Pétala de Lume, de Eusébio Sanjane (Maputo, 1988-), marca o regresso do autor ao panorama literário moçambicano. Mia Couto, a propósito da estreia de Sanjane em livro, classificou-o como “um prémio, num momento em que se generalizou um desalento sobre a capacidade das nossas letras se renovarem”.

Obra vencedora do Concurso Literário 2010, A Mão Invisível que Não é de Adam Smith, de Thahula Ndindande, pseudónimo de (Beira, 1960-), não aborda o capital económico, mas sim a poética do quotidiano. Neste livro, Cachamba explora uma poesia povoada pelas circunstâncias dos anos oitenta, ressaltando daí a metáfora da mão invisível.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.