EUA: Recital do contratenor Luís Peças no Festival Português de Boston

Publicado em quinta, 15 maio 2014 17:05

O contratenor Luís Peças atua a 16 de maio de 2014 na Emmanuel Church, em Boston, acompanhado pelo pianista João Paulo Santos, com um programa essencialmente barroco, composto por obras do italiano Antonio Vivaldi e do inglês Henry Purcell.

O recital de Luís Peças insere-se no Festival Português de Boston, organizado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, que “visa contribuir para a disseminação da Cultura e do Património portugueses na capital do Estado de Massachusetts, combinando as suas contribuições do passado com suas manifestações contemporâneas”.

Do programa do recital, que também inclui peças do Cancioneiro de Elvas, do século XVI, constam árias de óperas de Georg Frideric Handel, assim como do veneziano António Caldara, que foi compositor da corte de Viena, e do espanhol Vicente Martín y Soler, que serviu diferentes teatros europeus e a corte russa de São Petersburgo, no final do século XVIII.

De Antonio Vivaldi, Luís Peças interpreta o Stabat Mater e, de Henry Purcell, “Music from a while”, música de cena que compôs para a adaptação de "Édipo Rei", de Sófocles, por John Dryden e Nathaniel Lee.

De acordo com o musicólogo Alexandre Delgado "só pela sua enorme modéstia e timidez é que este extraordinário cantor lírico não é mais conhecido, como merecia, também de nós, público".

Na avaliação de Delgado, Peças é um contratenor "de voz puríssima e muito expressiva".

Luís Peças, que canta regularmente no Mosteiro de Alcobaça, tem também realizado recitais em países como Suíça, França, Reino Unido, Espanha, Itália, Bélgica e Brasil.

Natural de Alcobaça, Luís Peças iniciou os estudos musicais em 1985, na banda de música da cidade, como oboísta. No ano seguinte ingressou no Conservatório Nacional de Lisboa.

Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, frequentou aulas de canto com a meio-soprano de origem romena Liliane Bizineche. Paralelamente, trabalhou com professores como o baixo alemão Max van Egmond e a soprano norte-americana Jill Feldman, em cursos de interpretação de Música Antiga e, em 1999, aperfeiçoou o repertório barroco com o contratenor britânico Rodney Gibson.

O cantor lírico tem atuado em vários Festivais de Música, nomeadamente acompanhado pela pianista Paulle Grimaldi e pelo Ensemble Barroco do Chiado.

João Santos é o organista oficial da Sé de Leiria e já acompanhou o contratenor, noutros concertos, como no ano passado, num recital na Catedral de Saint Louis des Invalides, em Paris.

Fonte: Agência LUSA

  

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.