Língua Portuguesa: Plano de Ação de Lisboa adotado na X Conferência da CPLP, em Díli

Publicado em quinta, 24 julho 2014 11:56

Os Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), reunidos em Díli a 23 de julho de 2014, adotaram o Plano de Ação de Lisboa, com enfoque no português como língua de inovação e de conhecimento científico e na importância da Língua Portuguesa nas economias criativas.

Na Declaração de Díli, redigida no termo da X Conferência, os responsáveis máximos da CPLP referem que o Plano de Ação de Lisboa define, juntamente com o Plano de Ação de Brasília, as estratégias globais para a promoção e difusão da língua portuguesa.

No mesmo documento, a CPLP saúda Portugal por ter acolhido a II Conferência Internacional sobre o Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial, que se realizou na Reitoria e na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa de 29 a 31 de outubro de 2013, reunindo mais de duas centenas de participantes.

Em Díli definiu-se ainda que a III Conferência Internacional sobre o Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial será organizada por Timor-Leste, em data a anunciar.

No âmbito da Ação Cultural, Promoção e Difusão da Língua Portuguesa, a Declaração de Díli faz igualmente referência à I Feira do Livro da CPLP, que decorreu em Luanda de 22 a 30 de novembro de 2013, sob o lema «Ler para Aprender, Aprender para Conhecer», bem como à Feira do Livro de Díli, em curso de 22 a 26 de julho de 2014, sob o lema: “Leitura em Viagem”.

No texto, os signatários manifestam a vontade de que iniciativas desta natureza “sejam replicadas com regularidade nos restantes Estados membros”.

É também destacada a participação da CPLP com um pavilhão próprio na 83.ª Feira do Livro de Lisboa, que acolheu a presença de autores de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste;

Outra ação saudada pelos Chefes de Estado e de Governo reunidos em Díli diz respeito ao Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP (5 de maio), que se tem afirmado nos Estados membros e noutros países, bem como em diferentes comunidades da diáspora, como manifestação de que “a Língua Portuguesa é um meio privilegiado de difusão da criação cultural entre os povos que falam português e de projeção internacional dos seus valores culturais, numa perspetiva aberta e universalista”.

Declaração de Díli: http://www.cplp.org/id-316.aspx?Action=1&NewsId=3294&M=NewsV2&PID=304

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.