Divulgadas conclusões da “Sessão Temática – com a Sociedade Civil – Sobre a Guiné-Bissau”

Publicado em terça, 25 novembro 2014 17:05

A realização de reuniões de partilha de experiências e boas práticas entre as ONGD com atividades em curso e financiamento do Camões, IP é uma das propostas avançadas no documento que reúne as conclusões da “Sessão Temática - com a Sociedade Civil – Sobre a Guiné-Bissau”, decorrida a 22 de outubro de 2014 em Lisboa.

De acordo com o mesmo documento, divulgado em novembro, as reuniões deverão ser promovidas “de forma sistemática (uma vez por ano), em Portugal e no terreno”. “A comunicação e articulação entre as organizações de modo a que seja capitalizada a memória e experiência de cada uma delas” é outra das sugestões avançadas no texto conclusivo.

A Sessão Temática reuniu em Lisboa um conjunto de ONGD (Organizações não Governamentais para o Desenvolvimento) com projetos na Guiné-Bissau e cofinanciados pelo Camões, IP (ACEP, ISU, MONTE, TESE, FEC e VIDA), a Plataforma das ONGD e membros envolvidos no apoio à elaboração de projetos de ONGD, designadamente o CESA/ISEG, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação EDP.

Organizado por iniciativa do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, na sua sede (Palacete Seixas), o encontro teve como ponto de partida o trabalho que está a ser desenvolvido na Guiné-Bissau por aquelas entidades, dando especial enfoque à partilha de constrangimentos e oportunidades.

A troca de experiências nesta Sessão Temática teve por objetivo uma melhoria contínua das ações através de uma reflexão conjunta sobre experiências no terreno, assumindo o Camões, IP que a consolidação das parcerias estabelecidas e a partilha de experiências e boas práticas entre as Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD) são fatores de importância decisiva para a transparência e a eficácia da Ajuda.

As ONGD presentes foram a Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP), Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária (ISU), MONTE - Desenvolvimento Alentejo Central, Associação para o Desenvolvimento (TESE), Fundação Fé e Cooperação (FEC)  e Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento Africano (VIDA).

Participaram igualmente a Plataforma Portuguesa das ONGD e o CESA - Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade de Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação EDP.

Conclusões

 

    

     

     

 

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.