Guiné-Bissau: Campanha de doação de sangue bem-sucedida mantém-se em 2015

Publicado em quinta, 08 janeiro 2015 18:31

No âmbito do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI), o Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) implementou entre outubro e dezembro de 2014 uma campanha de sensibilização sobre a importância da doação de sangue junto da população das regiões de Cacheu, Biombo, Oio e Farim, na Guiné-Bissau, que se manterá em 2015.

Os resultados obtidos foram muito positivos: 558 dadores inscritos e 230 unidades de sangue recolhidas, o que permitiu assegurar 86 transfusões e garantir o stock suficiente para o mês de dezembro. Nos hospitais de Canchungo, Mansoa, Farim, S. Domingos, Bor e Cumura foram instalados seis bancos de sangue, de forma a possibilitar o seu acesso rápido e gratuito, e realizadas ações de formação dirigidas aos enfermeiros sobre protocolos de transfusão, análise e armazenamento de sangue.

Num país com uma das taxas mais altas de mortes maternas do mundo e em quase metade da mortalidade materna ocorre devido a hemorragia pós-parto, a Guiné-Bissau dispunha de apenas dois bancos de sangue na cidade de Bissau.

A falta de recursos adequados fora da capital impedia a recolha e a realização de transfusões sanguíneas de forma eficaz e segura. Após a intervenção do projeto PIMI, as unidades de saúde guineenses de Canchungo, Mansoa, Farim, S. Domingos, Bor e Cumura têm agora melhores condições para enfrentar o crónico problema de falta de sangue no país.

“Não fique fora do jogo, juntos podemos salvar vidas. Doe sangue!”

Os jogadores da seleção de futebol da Guiné-Bissau associaram-se a esta campanha e são o rosto de um spot televisivo, transmitido diariamente na RTP África, no qual alertam para a importância e necessidade de doar sangue. A campanha vai manter-se ativa ao longo de 2015, estando já definidas datas de recolha de sangue no mês de janeiro. O spottelevisivo vai ser igualmente difundido na televisão pública da Guiné-Bissau.

O projeto PIMI tem como principal objetivo contribuir para a redução das mortalidades materna, neonatal e infanto-juvenil nas regiões de Cacheu, Biombo, Oio e Farim e é implementado pelo IMVF em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e com a Entraide Médicale Internationale (EMI) e financiado pela União Europeia com o apoio do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e da Fundação Calouste Gulbenkian.
Saiba mais sobre este projeto aqui.

 

 

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.