Museus de Arte de Portugal e do Luxemburgo fazem permuta temporária de obras

Publicado em segunda, 19 janeiro 2015 17:56

O quadro Baco, Vénus e Amor, de Rosso Fiorentino (1494-1540) do Museu Nacional de História e Arte (MNHA) do Luxemburgo, vai estar em exposição no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, de 22 de janeiro a 10 de maio de 2015, no âmbito da iniciativa Obra Convidada, que permite trazer a Portugal obras-primas das mais importantes coleções de arte.

Em troca, e com o apoio do Centro Cultural Português/Camões, IP no Luxemburgo, o MNHA acolhe a partir de 30 de janeiro de 2015 a obra O Casamento Místico de Santa Catarina, de Bartolomé Murillo (1618-1682).

A tela O Casamento Místico de Santa Catarina é uma das mais excecionais obras de juventude do pintor. Representa uma visão de Santa Catarina de Alexandria, aquando das suas núpcias com Cristo, representado pelo Menino nos braços da Virgem.

A história baseia-se numa lenda segundo a qual, quando confrontada com um pedido de casamento do imperador Maximiliano, Catarina respondeu que era noiva de Cristo. A cena representa o momento em que o Menino coloca o anel nupcial no dedo de Catarina, como prova da sua união mística.

A exposição do quadro no Luxemburgo, até ao próximo dia 10 de maio, é completada por uma Sagrada Família, do aprendiz de Murillo, Francisco Meneses Osorio (1630-1705). Esta obra foi doada ao MNHA por um colecionador privado em 2014.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.