Brasil: Coreógrafa portuguesa Vera Mantero apresenta “Os Serrenhos do Caldeirão”

Publicado em sexta, 27 fevereiro 2015 19:27

A coreógrafa e bailarina portuguesa Vera Mantero apresenta de 1 a 8 de março de 2015, em Pirenópolis, Cidade de Goiás, Goiânia e Brasília, o espetáculo “Os Serrenhos do Caldeirão”, numa digressão apoiada pelo Centro Cultural Português/Camões, I.P. em Brasília.

Esta obra foi criada em 2012, no âmbito do festival “Encontros do Devir”, da DeVIR, em torno da desertificação/desumanização da Serra do Caldeirão, no Algarve, em Portugal.

Uma das condições propostas era utilizar imagens e vídeos realizados por Vera Mantero. Baseando-se no trabalho em filme de Michel Giacometti, as imagens projetadas durante o espetáculo acabam por ser “um olhar sobre a sua preciosa recolha e sobre práticas de vida tradicionais e rurais em geral”.

Segundo Mantero, “este espetáculo é uma viagem etnológica e um olhar sobre práticas de vida tradicionais e rurais numa ficção antropológica”. Além do patrocínio da Direção Geral das Artes (Secretaria de Estado da Cultura de Portugal), conta com o apoio da Embaixada de Portugal no Brasil e do Centro Cultural Português/Camões, I.P. em Brasília.

Todas as informações sobre o espetáculo estão disponíveis em http://www.orumodofumo.com/news.detail.php?id=190

Vera Mantero nasceu em Lisboa em 1966. Estudou dança clássica com Anna Mascolo e integrou o Ballet Gulbenkian entre 1984 e 1989. Começou a sua carreira coreográfica em 1987 e desde 1991 tem mostrado o seu trabalho, a solo ou em grupo, por toda a Europa, Argentina, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, EUA e Singapura.

Participa regularmente em projetos internacionais de improvisação ao lado de improvisadores e coreógrafos como Lisa Nelson, Mark Tompkins, Meg Stuart e Steve Paxton. Desde o ano 2000 dedica-se igualmente ao trabalho de voz, cantando repertório de vários autores e co-criando projetos de música experimental.

Em 1999 a Culturgest organizou durante um mês uma retrospetiva do seu trabalho realizado até à data e que se intitulou “Mês de março, Mês de Vera”. “Comer o Coração”, criado em parceria com o escultor Rui Chafes, representou Portugal na 26ª Bienal de São Paulo 2004.

Ensina regularmente composição e criação em Portugal e no estrangeiro. No ano de 2002 foi-lhe atribuído o Prémio Almada (IPAE/Ministério da Cultura Português) e no ano 2009 o Prémio Gulbenkian Arte pela sua carreira como criadora e intérprete.

Datas do espetáculo “Os Serrenhos do Caldeirão, Exercícios em Antropologia Ficcional”:

1 de março – Teatro Pirenópolis (Mostra Manga de Vento) | Pirenópolis/Goiás

http://www.pirenopolis.com.br/ExibeChamadas.jsp?pkLink=46

4 de março – Teatro São Joaquim (Mostra Manga de Vento) | Cidade de Goiás/Goiás

http://www.secult.go.gov.br/post/ver/139851/teatro-sao-joaquim

6 de março – SESC Centro (Mostra Manga de Vento) | Goiânia/Goiás

http://www.sescgo.com.br/pt-br/site.php?secao=goiania&area=sesc&pub=2751

7 e 8 de março – Teatro Plínio Marcos (FUNARTE) | Brasília/Distrito Federal

http://www.funarte.gov.br/espaco-cultural/teatro-funarte-plinio-marcos/

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.