EUA: Exposição sobre Cinema Português e projeção do filme “O Cônsul de Bordéus”, em Boston

Publicado em terça, 10 março 2015 17:50

O cinema português estará em destaque em Boston com a inauguração de uma exposição evocativa da história do Cinema Português e a exibição do filme "O Cônsul de Bordéus", dos realizadores Francisco Manso e João Correa, no dia 26 de abril de 2015, às 18:30, na Cambridge Public Library.

Esta é uma iniciativa do Consulado-Geral de Portugal em Boston e do Centro de Língua Camões da University of Massachusetts Boston, em parceria com a Cambridge Public Library, com o objetivo de promover a cultura portuguesa e, simultaneamente, prestar homenagem a Aristides de Sousa Mendes, o diplomata português que salvou milhares de vidas do holocausto. O evento é aberto ao público e tem entrada livre.

Aristides de Sousa Mendes nasceu em Cabanas de Viriato, a 19 de julho de 1885, no seio de uma família aristocrática rural, católica e conservadora. Ocupou diversas delegações consulares portuguesas pelo mundo fora, entre elas Zanzibar, Brasil, Estados Unidos ou Guiana. Cônsul de Portugal em Bordéus em 1940, ano da invasão da França pela Alemanha nazi na sequência da Segunda Grande Guerra, Sousa Mendes desafiou as ordens expressas do primeiro-ministro, Salazar, concedendo mais de 30 mil vistos de entrada em Portugal a refugiados de todas as nacionalidades que desejavam fugir de França.

Revelando uma coragem e determinação invulgares - e consciente do risco para a sua vida e a de sua família - recusou-se a entregar milhares de pessoas a um destino certo nos campos de concentração nazis. Confrontado com os primeiros avisos de Lisboa, ele terá dito: "Se há que desobedecer, prefiro que seja a uma ordem dos homens do que a uma ordem de Deus". Aristides de Sousa Mendes faleceu na miséria, a 3 de abril de 1954, no hospital dos franciscanos em Lisboa.

Em 1966, o Memorial de Yad Vashem (Memorial do Holocausto situado em Jerusalém) em Israel, presta-lhe homenagem atribuindo-lhe o título de "Justo entre as nações". Já em 1961, haviam sido plantadas vinte árvores em sua memória nos terrenos do Museu Yad Vashem.

Em 1986, a 15 de novembro, foi condecorado, a título póstumo, com o grau de Oficial da Ordem da Liberdade. O antigo presidente da República Portuguesa Mário Soares reabilitou assim Aristides de Sousa Mendes, e a sua família recebeu desculpas públicas, 16 anos após a morte de Salazar.

Do elenco deste filme fazem parte os atores Vítor Norte, Leonor Seixas, Laura Soveral, Pedro Cunha e Carlos Paulo.

A exposição sobre o cinema português, de entrada livre, estará patente ao público durante a primavera. Constituída por 23 cartazes bilingues, retrata a sua história, ao longo de mais de cem anos, desde o cinema mudo à comédia à portuguesa, passando pelo cinema de propaganda, curtas-metragens, cinema de autor, entre outros géneros.

Informações através do email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.