Angola: Inauguração de Mostra de Artes Plásticas no Dia de África

Publicado em quarta, 20 maio 2015 16:41

Uma mostra de Artes Plásticas de Marcela Costa, Van e Filomena Coquenão em alusão ao Dia de África promovida pela União dos Escritores Angolanos (UEA), pelo Centro Cultural Português/Camões, I.P. em Luanda e pela Leya / Texto Editores vai ser inaugurada no dia 25 de maio de 2015, às 18h30, na sede da UEA, onde ficará patente ao público até ao próximo dia 5 de junho.

No dia 25 de maio comemora-se o Dia de África, em alusão ao encontro de chefes de estado africanos realizado no dia 25 de Maio de 1963 em Adis Abeba, na Etiópia, do qual resultou a fundação da Organização de Unidade Africana (OUA), reconhecida pela ONU em 1972. Em 2002, a OUA veio a ser substituída pela União Africana (UA).

O Dia de África simboliza a luta dos povos do continente africano pela independência. As entidades promotoras convidaram os conceituados artistas plásticos angolanos da “velha geração”, testemunhas vivas do período colonial, a juntarem-se às celebrações com uma mostra dos seus trabalhos, num cruzamento virtuoso entre Artes e Letras, celebrando e partilhando, assim, a Liberdade que a Independência ofereceu.

Marcela Costa

Pintora e tecelã, nasceu no Golungo Alto no Kuwanza Norte. Fez o curso de artes visuais no Instituto Industrial de Luanda e o curso de Tecelagem Artística no Instituto Handarbetets Vanner e Sterslanta Henslojdes Gard, na Suécia. O seu percurso conta com mais de 50 exposições, das quais 20 individuais. Foi a primeira artista angolana a expor na sede da ONU em Nova Iorque e a primeira mulher a assumir o cargo de Secretária Geral da União dos Artistas Plásticos Angolanos (UAPA). Foi também a primeira mulher a receber o Prémio Nacional de Arte e Cultura, na variante de Artes Plásticas.

Francisco Van Dúnem (Van)

Artista plástico, professor universitário, mestre em Educação Artística, natural do Icolo e Bengo. Estudou em Luanda. Fez a licenciatura em Educação Visual e Tecnológica na Escola Superior de Viana do Castelo e o mestrado em Educação Artística na Universidade de Surrey Roehampton, em Londres. É co-fundador e professor de desenho, gravura e pintura na Escola Nacional de Artes Plásticas, em Luanda. Conta no seu percurso com dezenas de exposições, das quais 17 foram individuais. Entre os vários prémios que recebeu, incluem-se o Prémio Nacional de Cultura e Artes 2008, na variante de Artes Plásticas.

Filomena Coquenão

Nasceu e estudou em Luanda. Licenciou-se em Educação Visual e Tecnológica em Portalegre e concluiu o mestrado em Administração Escolar na Universidade de Évora. É um dos membros fundadores da UAPA e membro da Direção. Trabalha na Escola Portuguesa de Luanda, na área de Educação Artística, desde 2009. Criou o projeto EDUC’ARTE, cuja atividade de promoção e formação da arte e da leitura, junto de camadas jovens e grupos mais vulneráveis, tem vindo a merecer o reconhecimento por parte de entidades públicas e da sociedade civil. Tem, prosseguido o seu trabalho artístico como pintora, participando em múltiplas exposições em Angola e a nível internacional.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.