Angola: Lançamento da obra “Uma Escuridão Bonita”, de Ondjaki, em Luanda

Publicado em quinta, 21 maio 2015 12:43

A obra infanto-juvenil “Uma Escuridão Bonita”, de Ondjaki, com ilustrações de António Jorge Gonçalves, vai ser lançada no dia 26 de maio de 2015, às 18h30, no Centro Cultural Português em Luanda/Camões, I.P.

 

 

“Uma Escuridão Bonita” é um diálogo poético entre dois adolescentes, numa noite em que falta a luz em Luanda. Na varanda da avó Dezanove, os dois adolescentes, às escuras, vão desfiando fantasia e imaginação, numa escuridão encantatória, que cria um momento mágico.

Nas palavras de Ondjaki, “Todo o livro é uma conversa durante essa escuridão. É um livro de afetos, de ternuras e tem uma ilustração muito bonita”. O autor inspira-se nos constantes cortes de energia que afetam Luanda, e afirma que “o livro é uma homenagem às faltas de luz que também podem ser criativas”.

A obra já recebeu o prémio de Melhor Livro de 2013 para a Infância e Juventude pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil do Brasil, foi selecionada pela Biblioteca Internacional da Juventude para o White Ravens 2014, e a ilustração da obra, da autoria de António Jorge Gonçalves, foi vencedora do Prémio Nacional de Ilustração em 2013.

O lançamento enquadra-se numa parceria entre o Centro Cultural Português de Luanda/Camões, I.P. e a Leya/Texto Editores, que editou a obra.

Ndalu de Almeida, conhecido como Ondjaki, nasceu em Luanda, Angola, em 1977. Concluiu a sua licenciatura em Sociologia, em Lisboa, onde fez também um curso profissional de interpretação teatral. Em 2000 obtém o segundo lugar no concurso literário António Jacinto, em Angola, e publica o primeiro livro, Actu Sanguíneu. Depois de estudar em Nova Iorque, filma com Kiluanje Liberdade o documentário Oxalá cresçam Pitangas - Histórias de Luanda. Foi laureado com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, em 2007, pelo seu livro Os da Minha Rua. Em 2013, recebeu o Prémio Literário José Saramago, pelo seu romance Os Transparentes.

António Jorge Gonçalves nasceu em Lisboa e é ilustrador. O seu trabalho divide-se entre a banda desenhada, a ilustração editorial, o cartoon político e o desenho digital ao vivo. Publicou e expôs em Portugal, Austrália, Coreia do Sul, Espanha, França, Bélgica e Itália. Desenha semanalmente um cartoon político para o Jornal Público (suplemento “Inimigo Público). Tem trabalhado na área da performance, criando cenografias para várias peças de teatro e fazendo desenho digital ao vivo, com músicos, atores, e bailarinos, em Portugal e a nível internacional. Criou o projeto Subway Life, desenhando pessoas sentadas em carruagens do Metro em várias cidades do mundo

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.