Comissão Mista Macau – Portugal: 1ª Reunião da Subcomissão da Língua Portuguesa e Educação marcada pelo reforço da Cooperação

Publicado em quarta, 03 junho 2015 18:04

Nos dias 1 e 2 de junho de 2015, realizou-se na sede do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. em Lisboa, a primeira reunião da Subcomissão da Língua Portuguesa e Educação, constituída no âmbito da Comissão Mista entre Portugal e a Região Administrativa Especial de Macau (RAEM).

As duas delegações, chefiadas pela Presidente do Camões, I.P. Ana Paula Laborinho e pelo Coordenador do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior, Sou Chio Fai, abordaram a Cooperação entre instituições de ensino superior de Portugal e da RAEM, o Reconhecimento de habilitações e graus, o Ensino, formação de professores e Investigação de língua portuguesa, incluindoo papel de Macau como plataforma de ensino e formação de professores de língua portuguesa na região Ásia - Pacífico: Centro de Talentos e Centro de Ensino a Distância de Língua Portuguesa. Durante a reunião, foram apresentados dois projetos de investigação e didáticos: o NLX Grupo de Fala e Linguagem Natural e o Centro Virtual Camões.

Ambas as partes reconheceram a relevância de Macau como plataforma para a língua portuguesa na região Ásia – Pacífico e o empenho demonstrado pelas autoridades da RAEM no reforço do estatuto da língua portuguesa.

No comunicado final, as duas delegações sublinharam o seu comprometimento para ultrapassar dificuldades e constrangimentos e elevar o seu patamar de cooperação.

No domínio do Ensino, Formação de professores e Investigação de língua portuguesa, foi confirmada a intenção de reforçar a cooperação, nomeadamente, através da criação de um Portal para o desenvolvimento de competências em língua portuguesa dos alunos das escolas sino-portuguesas e outras escolas interessadas, reforçando a aposta na inovação e nas tecnologias da língua. O apoio a projetos de formação de talentos bilingues, por via de um programa de bolsas e a formação de profissionais chineses em áreas identificadas como prioritárias pelas autoridades da RAEM são outras formas de estreitar a cooperação neste domínio.

Ainda nesta área, a delegação portuguesa manifestou a sua disponibilidade para consolidar uma ampla e generalizada oferta de cursos de preparação para o acesso ao ensino superior, “Ano Zero”, especialmente orientada para estudantes da RAEM, quer através das instituições de ensino superior portuguesas quer, in loco, através do Instituto Português do Oriente (IPOR), incluindo programas conjuntos entre as instituições de ensino superior e aquele Instituto, devidamente certificados. A parte da RAEM manifestou a disponibilidade para desenvolver idêntica cooperação, através do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES), da Direção de Serviços de Educação e Juventude (DSEJ) e instituições de ensino superior.

Ficou ainda acordado o reforço da cooperação na área da Formação contínua de professores e da Formação inicial e a concretização de projetos conjuntos no âmbito da Investigação de língua portuguesa. Foi reafirmado o interesse mútuo em incrementar a Cooperação entre instituições de ensino superior identificando novas formas de colaboração, nomeadamente através de programas de internacionalização do ensino superior, utilizando os mecanismos disponíveis como o Estatuto do Estudante Internacional.

O reconhecimento de graus académicos e de habilitações também mereceu grande atenção com a manifestação da disponibilidade para a assinatura de um Memorando de Entendimento visando a negociação de um acordo nesta matéria. O reforço da cooperação científica foi outro objetivo apontado pelas duas delegações. Foi manifestada ainda a vontade de que se realizem reuniões anuais desta Subcomissão e apontada a elaboração de um plano de ação para a língua portuguesa como metodologia de trabalho.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.