Itália: “Musica Svelata” nos jardins da Filarmónica de Roma

Publicado em quinta, 18 junho 2015 12:53

No âmbito do festival “Musica Svelata”, e numa iniciativa apoiada pelo Camões, I.P. e a embaixada de Portugal em Roma, os portugueses Baltar Cassola Guitar Duo apresentam-se em concerto, no próximo dia 27 de junho de 2015, pelas 21h00, nos jardins da Filarmónica de Roma.

A decorrer durante 2 semanas, o festival apresentará uma viagem musical nos jardins da Filarmónica criando um encontro de culturas entre vários países (Portugal, Itália, Japão, Noruega, Espanha, Eslováquia, Irão, Malta, entre os outros), envolvendo artistas, representantes de Embaixadas, instituições e associações que trabalham para a temporada de verão.

O duo de guitarristas portugueses, Eduardo Baltar e Tiago Cassola Marques, apresentará o seu projeto “Espelhos”, com um repertório que se estende desde as principais obras da literatura virtuosística do século XIX, à música contemporânea portuguesa, passando pela música da renascença inglesa e referências sul-americanas do séc. XX.

Este agrupamento nasce em 2005, no Conservatório Superior de Música de Castilla y León (Espanha), juntando dois colegas interessados em explorar o universo sonoro da sua formação camarística. Em 2012 deram início ao projeto “Espelhos”, dedicado à justaposição de diversas linguagens musicais portuguesas, que agora apresentam em Roma.


Eduardo Baltar

Guitarrista diplomado pelo Conservatório Superior de Música de Castilla y León, licenciado em História pela Universidade do Porto e mestre em ensino da música pela Universidade do Minho. Interessado na expressão musical enquanto forma de intervenção artística e consciência comunitária, procura cruzar o seu trabalho com diversas formas de arte como a literatura, pintura, dança e teatro. Dessa forma, colabora como intérprete, arranjador ou criador de diversos projetos artísticos, oficinas e investigações interdisciplinares em toda a Europa.

Tiago Cassola

É professor de guitarra no Conservatório de Música do Porto desde 2010 e na Escola Profissional de Música de Espinho. Diplomado em guitarra pelo Conservatório Superior de Música de Salamanca foi ainda bolseiro em 2005 no Conservatorio di Musica di Perugia (Itália). Dirige as Orquestras de Guitarra do Conservatório de Música do Porto desde 2010, oferecendo espetáculos em espaços culturais da cidade e de animação para a comunidade envolvente. Mestre em ensino da música (2012) pela Universidade de Aveiro é ainda licenciado em Português/Inglês, e integra a redação da Revista Guitarra Clássica.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.