Mário Cláudio venceu o Grande Prémio de Romance e Novela

Publicado em quinta, 16 julho 2015 11:03

O escritor Mário Cláudio venceu o Grande Prémio de Romance e Novela 2014 com a obra "Retrato de rapaz", anunciou dia 15 de julho de 2015 a Associação Portuguesa de Escritores (APE), um galardão apoiado pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. nesta sua 33ª Edição.

"Retrato de rapaz", publicado pela Dom Quixote, faz parte de uma trilogia de novelas que Mário Cláudio dedicou a relações entre pessoas de idades distintas. Este é o segundo livro da trilogia e ficciona a vida de Giacomo, um discípulo no estúdio do pintor renascentista Leonardo da Vinci.

A trilogia foi iniciada em 2008 com "Boa noite, senhor Soares", no qual é revisitado o semi-heterónimo Bernardo Soares, de Fernando Pessoa, e a relação com António, "moço de escritório", e concluída este ano com "O fotógrafo e a rapariga", sobre o escritor Lewis Carroll e Alice Lidell, que inspirou "Alice no País das Maravilhas".

O prémio, referente a obras publicadas em 2014, foi atribuído por maioria por um júri composto por José Correia Tavares, Ana Paula Arnaut, Isabel Cristina Mateus, Maria João Cantinho, Miguel Miranda e Miguel Real.

Mário Cláudio, pseudónimo literário de Rui Barbot Costa, está entre os escritores mais premiados da literatura portuguesa, tendo-se dedicado à poesia, ao teatro, ao ensaio e ao romance, sobretudo o de cariz histórico. Em 2004, pelo conjunto da obra literária, foi-lhe atribuído o Prémio Pessoa.

O Grande Prémio de Romance e Novela da APE foi criado em 1982 e teve, nesta 33.ª edição, o apoio da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Imprensa Nacional - Casa da Moeda, do Camões, I.P. e da Sociedade Portuguesa de Autores.

Com Lusa

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.