Uruguai: Exposição revela o invisível tornado visível pelo espetro da Luz

Publicado em segunda, 31 agosto 2015 11:52

No âmbito das celebrações do Ano Internacional da Luz, proclamado pela ONU, e numa iniciativa apoiada pelo Camões, I.P. realizam-se, entre os dias 3 de setembro e 26 de outubro de 2015, duas exposições fotográficas, nas duas galerias fotográficas a céu aberto da capital uruguaia, sob um tema comum intitulado “Espectros de lo (in) visible - el fenómeno de la luz entre la ciencia y el arte”.

Partindo do mesmo tema, as duas exposições repartem-se entre o universo “planetario y astronómico” no Parque Rodó e o universo “humano y microscópico” no Prado tendo como pano de fundo a luz, uma ferramenta fundamental na investigação científica a qual, através de novos instrumentos, nos dá acesso a fenómenos inacessíveis a olho nu.

Com a curadoria do professor Martin Monteiro, da Universidade da República, para estas duas exposições foram convocados os principais centros pesquisa científica, fotógrafos e cientistas independentes europeus a fim de mostrarem exemplos do uso da tecnologia ótica em diferentes regiões do espetro eletromagnético, a partir da frequência mais baixa: rádio infravermelho, micro-ondas, terahertz e, através do espetro visível, atingindo frequências superior: ultravioleta, raios-X e raios gama.

O astrofotógrafo Miguel Claro representará Portugal nesta iniciativa com uma série de fotografias do espaço e da conjugação do espaço urbano com o espaço astronómico. Miguel Claro é autor de vários artigos sobre o tema e promotor da divulgação científica da astronomia através de palestras e sessões públicas, artigos, exposições e oficinas de astrofotografia. Nos últimos anos, ele tem-se especializado em fotografia astronómica de paisagens (ou skyscapes), um conceito relativamente novo que visa a união entre o céu e a terra, e a valorização do património arquitetónico, cultural e paisagístico.

Este evento é uma organização do cluster EUNIC-Montevideu em parceria com o Centro de Fotografia de Montevideu e em colaboração com a Sociedade Uruguaia de Física, a Sociedade Uruguaia de Astronomia, o Instituto de Física da Faculdade de Ciências e do Instituto de física da Faculdade de Engenharia da Universidade da República.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.