Moçambique: Debate invoca as memórias da Casa dos Estudantes do Império

Publicado em quinta, 05 novembro 2015 13:41

No âmbito da exposição “Casa dos Estudantes do Império. Farol de Liberdade”, patente no Centro Cultural Português em Maputo/Camões, I.P. e organizada pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, decorrerá naquele centro cultural, no dia 9 de novembro 2015, pelas 18h00 um debate com a presença de Hélder Martins, Fernando Vaz e Sérgio Vieira, antigos estudantes universitários que frequentaram e conheceram bem a Casa dos Estudantes do Império.

O debate será moderado pelo jornalista Sérgio Banze que, pela experiência vivida dos oradores, conduzirá a reflexão, e convívio, em torno dos diversos temas abordados na exposição fotográfica e documental.

A Casa dos Estudantes do Império foi criada em 1944 pelo regime do Estado Novo, para responder ao reforço do convívio dos estudantes universitários das ex-colónias portuguesas, que não possuíam instituições de ensino superior nos seus países e que tinham que continuar a frequência universitária em Portugal.

Associaram-se a esta casa, personalidades incontornáveis da cultura e da política como Agostinho Neto, Amílcar Cabral, Lúcio Lara, Fernando França Van Dúnem, Joaquim Chissano, Pascoal Mocumbi, Pedro Pires, Onésimo Silveira, Francisco José Tenreiro, Alda do Espírito Santo, Vasco Cabral, Pepetela, Alda Lara, entre tantos outros.

No ano em que se assinala o 50º aniversário da extinção da Casa dos Estudantes do Império, a UCCLA presta assim uma homenagem através da presente exposição itinerante que se divide em seis núcleos temáticos, e pretende dar a conhecer a história e a realidade vivida por estes jovens.

Para mais informações consulte: www.uccla.pt

 

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.