Uruguai: Exposição de João Francisco Vilhena mostra Lanzarote pela “janela” de Saramago

Publicado em quarta, 11 novembro 2015 16:53

No âmbito da celebração de mais um aniversário de José Saramago, o Leitorado Português/Camões, I.P. na Universidade da República, o Centro de Formação da Cooperação Espanhola, as Embaixadas de Espanha e Portugal e o Centro Cultural de Espanha inauguram, dia 16 de novembro de 2015, na sede do Centro de Formação da Cooperação Espanhola em Montevideu, a exposição “Lanzarote, a janela de Saramago” do fotógrafo João Francisco Vilhena.

A exposição de João Francisco Vilhena explora a relação entre o Nobel de Literatura e a ilha que escolheu para viver.

Recuperando os Cadernos de Lanzarote, “Lanzarote, a janela de Saramago” apresenta uma linguagem plástica e poética dos diários de notas que plasmam o olhar sensorial e apaixonado do escritor filtrados, agora, pela objetiva do fotógrafo, que em 1998 esteve em Lanzarote para retratar Saramago e que, 15 anos depois, regressa à ilha para capturar novas imagens e apreender o que aquela terra, no meio do oceano, representou para o único prémio Nobel da Literatura em língua portuguesa.

A 17 de novembro, às 10h00, João Francisco Vilhena dará ainda uma aula aberta na Universidade da República sobre a sua obra e relação com os espaços literários de Pessoa a Saramago.

No mesmo dia, pelas 19h30, no Centro Cultural de Espanha, realizar-se-á a palestra intitulada “Fotografar Saramago: o homem e a terra”, em que se explicará o processo que deu origem à exposição e ao livro homónimo editado, em Portugal, pela Porto Editora.

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.