Angola: Lançamento de “Duas Abelhas Amigas de um Girassol”

Publicado em sexta, 15 janeiro 2016 12:15

Será lançada no dia 21 de janeiro de 2016, às 18h30, no Centro Cultural Português/Camões, I.P. em Luanda, a mais recente obra de poesia infanto/juvenil do escritor Manuel Rui: “Duas Abelhas Amigas De Um Girassol”. Esta obra, com ilustrações de Rosa Cubilo, canta a natureza e o amor, através de uma história da labuta diária de duas abelhas, que sugam o néctar do girassol, num diálogo com dois meninos que passam e temem a ferroada.

Com a conhecida e apurada mestria e sensibilidade poética, Manuel Rui transporta-nos para um mundo de magia, onde não falta a figura do vilão - um “homem com cara de malvado”.

Manuel Rui Alves Monteiro nasceu no Huambo, no Planalto Central angolano, em 1941. Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra, em Portugal, onde exerceu advocacia, foi membro fundador do Centro de Estudos Jurídicos, redator da Revista Vértice, coautor do suplemento Sintoma e sócio fundador da editora Centelha.

Figura incontornável das artes e letras angolanas, ao longo da sua vida manteve, sempre, uma estreita colaboração com diversos jornais e revistas de renome, desde os tempos de Coimbra, no triângulo da Língua Portuguesa entre Angola (Jornal de Angola e Diário Luanda, entre outros), Portugal (Público e Jornal de Letras) e Brasil (Terceiro mundo). Foi fundador das edições Mar Além, onde foi editada a Revista de Cultura e Literatura dos Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e fundador e subscritor da proclamação da União dos Escritores Angolanos (UEA), bem como da União dos Artistas e Compositores Angolanos e da Sociedade de Autores Angolanos.

Manuel Rui, ensaísta, cronista, dramaturgo e poeta, é também autor do Hino Nacional de Angola e de canções de parceiros como Rui Mingas, André Mingas, Paulo de Carvalho e Carlos do Carmo (Portugal) e Martinho da Vila e Cláudio Jorge (Brasil).

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.