Angola: Revisitar Eugénio Ferreira no Centro Cultural Português

Publicado em segunda, 30 maio 2016 17:19

 

O Centro Cultural Português/Camões, I.P. em Luanda será palco no dia 7 de junho de 2016, às 18h30, de uma homenagem a Eugénio Ferreira, através do testemunho e memória de alguns amigos que continuam a admirar o seu pensamento, a sua obra e o seu rico percurso profissional e pessoal.

A evocação de Eugénio Ferreira é um tributo e uma homenagem póstuma a uma figura ímpar e incontornável de todo o movimento político, histórico, cultural e social de Angola, desde a década de 40 do século XX até 1998, quando faleceu com 92 anos. Pelo seu notável percurso, Antero de Abreu chamou-lhe “um cabouqueiro da angolanidade”.

O pensamento de “Angolanidade” de Eugénio Ferreira percorre horizontalmente um largo espectro, do Direito à Cultura, passando pela dimensão Social e pela Política, no período compreendido entre 1943 e 1998, em que viveu em Angola. Durante mais de 50 anos foi sujeito ativo e militante na luta pela independência de Angola, sempre inspirado nos princípios de dignidade humana e na defesa de uma cultura integral do Homem.

Eugénio Ferreira foi advogado, professor, ensaísta, crítico literário, representante em Angola das campanhas eleitorais de Arlindo Vicente e, posteriormente, de Humberto Delgado, presidente do Movimento Democrático de Angola, Juiz Presidente do Tribunal da Relação de Luanda, a partir de 1977 e Juiz Conselheiro Jubilado do Tribunal Supremo em 1991.

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.