Brasil: Mostra “Portugal Portugueses - Arte Contemporânea”

Publicado em segunda, 05 setembro 2016 10:14

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, abre a exposição temporária “Portugal Portugueses - Arte Contemporânea”no dia 08 de setembro de 2016, às 19h00. Com cerca de 200 obras de mais de 40 artistas, a mostra é considerada a maior exposição de arte portuguesa contemporânea já realizada no país e integra uma trilogia sobre a mais nova produção artística de África, de Portugal e do Brasil, e tem o patrocínio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e de outras instituições portuguesas e brasileiras.

“Portugal Portugueses” é a segunda exposição dentro da proposta da trilogia desenvolvida pelo curador da mostra, Emanoel Araujo, responsável por homenagear as principais raízes da cultura brasileira (africana, portuguesa e indígena) à luz de uma leitura contemporânea nas artes visuais. Esta grande mostra sucede a “Africa Africans”, recentemente eleita pela Associação Brasileira de Críticos de Arte como a melhor exposição do ano de 2015.

Uma seleção de mais de 40 artistas, de profundos vínculos com Portugal, apresentará trabalhos que contemplam recortes artísticos diversos. Um grande destaque é a participação de artistas modernistas consideradas pelo curador a base da contemporaneidade portuguesa, mulheres que tornaram proeminentes a arte portuguesa no circuito internacional através de obras surrealistas, geométricas e que se conectam com o Brasil e África.

O modernismo das artistas Maria Helena Vieira da Silva, Ana Vieira, Helena Almeida, Paula Rego e Lourdes Castro, formam um núcleo poderoso de mulheres criadoras, que incorporam com suas obras e linguagens, uma valiosa contribuição à arte contemporânea portuguesa.

A série Pau Brasil, da autoria de Albuquerque Mendes, também compõe a mostra fazendo uma ponte entre Portugal e uma antiga colónia, o Brasil. Nela, o pintor expõe a diversidade de estilos humanos, explorando a miscigenação tanto no Brasil quanto em Portugal. Os seus quadros retratam homens e mulheres negros, brancos e indígenas sempre em poses semelhantes, explorando tanto a diversidade étnica quanto propondo as semelhanças entre as pessoas.

A exposição traz também jovens artistas como Sofia Leitão e Teresa Braula. Leitão inicia seus primeiros trabalhos em 2003 e desde então mantém um delicado olhar sobre a cultura do seu país por meio de soluções visuais exuberantes. As suas grandes instalações já se destacaram quando foram expostas em cidades portuguesas como Porto e Lisboa. Para a mostra no Museu Afro Brasil, apresentará “Matéria do Esquecimento”. Já Teresa Braula, artista reconhecida no circuito europeu, apresenta as suas investigações sobre o espaço e o lugar da memória.

De entre os reconhecidos nomes da arte contemporânea portuguesa, o fotógrafo Jorge Molder apresenta a série “Dois Deles”.

A exposição permanece em cartaz até 08 de janeiro de 2017.

Museu Afro Brasil

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.