"Cidade Pequena" vence Urso de Ouro no Festival de Cinema de Berlim

Publicado em segunda, 20 fevereiro 2017 07:31

A curta-metragem do português Diogo Costa Amarante, "Cidade Pequena", venceu o Urso de Ouro para melhor curta-metragem no festival de cinema de Berlim. O anúncio foi feito no dia 18 de fevereiro de 2017.

Curta-metragem de 19 minutos, produzida em 2016, Cidade Pequena  é a história de Frederico, de seis anos, e da sua mãe.

A criança descobre na escola que as pessoas morrem quando o coração deixa de bater e não consegue dormir. A mãe pergunta à professora se as crianças precisam sempre de conhecer a verdade.

O filme - escrito, realizado e produzido por Diogo Costa Amarante - transporta para o universo de mãe e filho, numa composição que recorda os quadros renascentistas, como foi descrito na página do Festival de Berlim.

Diogo Costa Amarante, nasceu no Porto em 1982 e participou nos Berlinale Talents em 2009. O filme Rosas Brancas foi mostrado no programa de curtas do festival em 2014.

Da sua filmografia oficial constam cinco obras: os documentários Jumate/ Jumate (2007), In January, Perhaps e We Have Legs/ Time Flies (2009), e as curtas-metragens Down Here (2011) e As Rosas Brancas (2013).

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou o cineasta português Diogo Costa Amarante. Numa mensagem na página oficial da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa adianta que este e outros prémios ganhos nas últimas edições do festival são sinais de que a "`geração curtas` atingiu já um elevado patamar de reconhecimento internacional".

 O Ministro da Cultura congratulou-se com a atribuição do Urso de Ouro à curta-metragem de Diogo Costa Amarante, considerando “uma excelente notícia para o cinema português e para a projeção do talento nacional no mundo”.

“O sucesso do cinema português no estrangeiro é o sucesso de Portugal no seu conjunto, e essencial para a afirmação da cultura do nosso país”, afirmou Luís Filipe de Castro Mendes, numa nota enviada à Lusa.

Este prémio foi anunciado no mesmo dia em que o filme “Os humores artificiais”, de Gabriel Abrantes, conquistou a nomeação do júri internacional do Festival de Berlim para o prémio de melhor curta-metragem europeia de 2017 nos European Film Awards.

O Urso de Ouro para “Cidade Pequena” eleva para três o número destes galardões atribuídos a Portugal pelo festival de Berlim na categoria de curtas-metragens, depois de “Rafa”, de João Salaviza, em 2012, e de “Balada de um Batráquio”, de Leonor Teles, no ano passado.

Com Lusa

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.