Projeto Etikapun n’ha Urok do IMVF: Realização da Assembleia Geral Anual de Urok no Arquipélago de Bolama-Bijagós na Guiné-Bissau

Publicado em quinta, 05 abril 2018 15:07

O projeto Etikapun n’ha Urok, Laboratório de Resiliência da Cultura Bijagó, cofinanciado pelo Camões, I.P. e pela U.E., e que está a ser implementado pelo IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr no Arquipélago de Bolama-Bijagós na Guiné-Bissau, em parceria local com a ONG Tiniguena – Esta é Nossa Terra!, pretende contribuir para o desenvolvimento sustentável das Ilhas Urok – Formosa, Nago e Chediã, nomeadamente no que se refere à preservação da cultura Bijagó e dos recursos naturais e biodiversidade das ilhas.

O projeto Etikapun n’ha Urok apoia, entre outras vertentes, o processo de gestão participativa de base comunitária, contribuindo desse modo para a operacionalidade dos órgãos de gestão e para a realização de reuniões regulares do Comité de Gestão Urok (CGU) e da Assembleia Geral Anual de Urok (AGU).

No passado dia 24 de março de 2018 realizou-se a mais recente AGU, que se constituiu como um momento de avaliação do processo de gestão participativa, das intervenções dos projetos em curso na região e de balanço financeiro. Participaram cerca de 140 membros das comunidades locais, a estrutura de governação representada pelo CGU, a Administração Local, representantes do IBAP - Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas, da Direção-Geral das Florestas, da Delegação de Saúde Regional, da Inspeção da Educação e da ONG guineense Tiniguena. Estiveram também presentes, como convidados, representantes da Cooperação Portuguesa, do PAM - Programa Alimentar Mundial e do IMVF.

 

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.