3.º Encontro da Rede de Ensino Português no Estrangeiro

Publicado em terça, 24 julho 2018 18:52

O 3.º Encontro da Rede de Ensino Português no Estrangeiro (EPE) decorreu no dia 23 de julho de 2018, em Lisboa, na Fundação Calouste Gulbenkian, que novamente se associou a este evento, tendo reunido mais de 100 docentes da rede, à volta do tema “A mediação no Ensino Português no Estrangeiro”.

Após palavras de acolhimento do Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, Guilherme d’Oliveira Martins, o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, abriu o Encontro e, referindo-se ao contexto do ensino de português língua de herança, apontou como grande objetivo a consolidação da rede EPE, dando conta de resultados alcançados até agora na melhoria das condições de trabalho dos docentes e na reforma orgânica do Camões, I.P., assim como o alinhamento do seu trabalho por padrões internacionais.

O ministro deu ainda conta de que o Governo tem o objetivo de aumentar a rede de países com o ensino de português no currículo escolar, numa rede que atualmente contempla 25 países espalhados por Europa, África e América, realçando que o aumento da rede é um «objetivo exequível» e referiu que os efeitos positivos são recíprocos: «uma boa rede de ensino português no estrangeiro ajuda à disseminação do português como opção curricular nos respetivos ensinos e inversamente».

O Encontro refletiu sobre o conceito de mediação, enquanto atividade que reduz a distância entre polos de alteridade, estabelecendo pontos de convergência e permitindo a criação de ligações transversais entre as várias línguas e disciplinas presentes nas escolas.

Marisa Cavalli, investigadora associada ao Conselho da Europa, e primeira convidada internacional, fez a ponte entre o conceito teórico de Mediação e os contextos de intervenção dos docentes EPE.

No painel seguinte, a Direção de Serviços de Língua e Cultura do Camões, I.P. e a Coordenação de Ensino do Luxemburgo apresentaram o desenvolvimento curricular que está a ser implementado nesse país, em que a mediação é um dos conceitos que estrutura o currículo. Docentes da Alemanha, Luxemburgo e Suíça, num painel dedicado às boas práticas, apresentaram projetos em curso em que as várias formas de mediação são relevantes.

Seguiu-se a apresentação dos resultados do projeto de investigação Enhancing learning of multilingual children from a linguistic minority: A randomized controlled trial in Portuguese-speaking children from Luxembourg, pela investigadora Pascale Engel de Abreu, da Universidade do Luxemburgo, que desenvolveu um programa de estímulo da oralidade em crianças em idade pré-escolar, na sua língua materna, neste caso o português, medindo o impacto no seu desenvolvimento escolar – positivo não só no desenvolvimento da língua materna da criança como na aprendizagem de outras línguas.

No encerramento do evento, pelo Presidente do Camões, I.P., Luís Faro Ramos, e pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro, foi apresentado um balanço do ano letivo que agora termina, destacando-se os objetivos concretizados de melhoria das condições de trabalho dos docentes, e foram perspetivados os desafios para o ano letivo de 2018/2019, com a expansão da rede, respondendo à crescente procura do português.

Este Encontro foi antecedido por uma reunião de trabalho com os Coordenadores de Ensino, em que, além do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro, e do Presidente do Camões, I.P., Luís Faro Ramos, participou também a Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, pretendendo-se, em articulação, reforçar o papel das Coordenações de Ensino no apoio à internacionalização das universidades e politécnicos portugueses, na atração de estudantes de origem portuguesa para prossecução de estudos superiores em Portugal, assim como promover a ciência aberta em português.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.