Colômbia: Reuniões bilaterais do Vice-Presidente do Camões, I.P.

Publicado em segunda, 26 novembro 2018 13:33

No último dia da sua deslocação à Colômbia, o Vice-Presidente do Camões, I.P., Gonçalo Teles Gomes, encontrou-se com a Diretora-Geral da Agência Presidencial da Cooperação Internacional (APC) da Colômbia, Ángela Ospina de Nicholls, para reafirmar o compromisso português no apoio ao processo de paz colombiano, bem como discutir novas formas de cooperação entre Portugal e a Colômbia.

Um dos temas da agenda foi a implementação do projeto “Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá”, financiado conjuntamente pelo Fundo Fiduciário da UE para a Colômbia e pelo Camões, I.P. e implementado pelo Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF), em parceria com a ONGD colombiana, Red Adelco.

Outro tópico abordado foi a implementação do Memorando de Cooperação Triangular, assinado em novembro de 2017 em Portugal, com o objetivo de unir esforços e conhecimentos das duas agências, para iniciar ações conjuntas de cooperação nos PALOP, bem como na América Latina e nas Caraíbas.

Por fim, foram ainda referidos os recentes apoios conferidos pela Cooperação Portuguesa à Comissão para o Esclarecimento da Verdade, a Convivência e a Não Repetição (CEV)  - através de intervenção da organização da sociedade civil “Ruta Pacífica de las Mujeres” -,  bem como ao projeto “Casas Lúdicas”  e programa de bolsas de estudo para mestrados e doutoramentos dirigido a estudantes da região de Caquetá.

Esta reunião foi precedida de um encontro no dia anterior, 21 de novembro de 2018, com a Diretora-Geral de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Marcela Ordóñez, que teve como principais pontos da agenda a cooperação no âmbito do ambiente, modernização administrativa, turismo e cooperação triangular. Foi ainda agradecido recente apoio nacional ao “Programa Integral Niños, Niñas y Adolescentes com Oportunidades”,  iniciativa criada pelo MRE colombiano com o objetivo de criar espaços e ambientes protetores, chamados Casas Lúdicas, que garantam o desenvolvimento integral das crianças (entre os 6 e os 17 anos) através da realização de várias atividades educativas e assim contribuir para a prevenção do recrutamento infantil por parte de grupos armados criminosos.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.