Portugal esgota venda de livros de alguns autores na Feira de Guadalajara

Publicado em quarta, 28 novembro 2018 13:17

Em três dias, venderam-se cerca de 1.500 livros de autores portugueses no espaço de Portugal na Feira do Livro de Guadalajara, no México, e já se esgotaram títulos de alguns escritores, que não será possível repor.

José Manuel Cortez, da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), disse à agência Lusa que, nas prateleiras da livraria, existem poucos exemplares de obras - ou já se esgotaram - de Gonçalo M. Tavares, Dulce Maria Cardoso e Ana Luísa Amaral.

A Feira do Livro de Guadalajara, que tem Portugal como convidado de honra, abriu no sábado, dia 24. O pavilhão de Portugal inclui uma livraria com 3.000 livros de autores portugueses e não há possibilidade de repor ‘stock’ das obras que já se esgotaram, explicou José Manuel Cortez.

Segundo José Manuel Cortez, os autores com mais obras vendidas, nestes três dias de feira – que tem uma componente profissional, mas é aberta ao público –, foram António Lobo Antunes, Gonçalo M. Tavares, Fernando Pessoa e José Saramago.

A literatura infanto-juvenil e os títulos de gastronomia também têm sido dos mais vendidos.

Além da livraria, em todo o recinto da feira é possível adquirir obras de literatura portuguesa, em espanhol, de editoras latino-americanas que têm autores nacionais e lusófonos nos seus catálogos.

A 32.ª Feira Internacional do Livro de Guadalajara termina no domingo, dia 2 de dezembro de 2018.

Lusa

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.