França: ‘Casa em Leiria’ dos arquitetos Aires Mateus em exposição na Villa Noialles

Publicado em quinta, 16 fevereiro 2012 11:23

A ‘Casa em Leiria’, dos arquitetos portugueses Manuel e Francisco Aires Mateus, está integrada na exposição Nove Arquitetos/Nove Propostas para Habitar que é inaugurada a 19 de fevereiro na Villa Noailles, um centro de artes instalado num dos primeiros edifícios modernistas construídos em França (1923), perto de Toulon, no sul do país.

A ‘Casa em Leiria’, situada na periferia da cidade do mesmo nome, é um projeto dos arquitetos Manuel e Francisco Aires Mateus, que se iniciou em 2005 e que começou a ser construído em fevereiro de 2008, terminando em 2010.

O caráter peculiar do edifício, com uma implantação acima do solo relativamente reduzida, advém-lhe de três aspetos: o primeiro, é facto de as áreas privadas da casa estarem construídas no subsolo em redor de pátios enterrados, recebendo imensa luz; a mesma preocupação está patente no segundo aspeto do projeto que é a existência de um imenso espaço vazio que atravessa sucessivamente os três pisos da casa do telhado até ao subsolo sobre um pátio central (que se abre ao nível do solo para o exterior), funcionando como uma enorme claraboia; por último, a casa, que apresenta uma forma geral aparentemente tradicional – um paralelepípedo encimado por um telhado – não tem quaisquer janelas e é toda ela uniformemente branca.

Além de mostrar as obras dos nove arquitetos, a exposição visa possibilitar aos visitantes acompanhar o processo da produção dos projetos, bem como os universos pessoais dos seus autores, que estão subjacentes a esses mesmos projetos e que se traduzem, nomeadamente, pela exibição de «séries de objetos», «do dia-a-dia, referências, fotografias, filmes, ferramentas, obras de arte, coleções diversas, mas também o bloco de esboços pessoal, o bloco de notas... e uma foto do seu ateliê».

Os visitantes poderão definir o seu circuito expositivo em cinco etapas através da Villa Noialles, em que cada etapa representa um estádio desse processo criativo, desde a ‘encomenda’ dos futuros habitantes das casas às plantas, aos esboços, às maquetas e às fotografias e vídeos.

Os arquitetos Manuel e Francisco Aires Mateus são irmãos, nascidos em 1963 e 1964 e licenciados em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa. Colaboraram com o arquiteto Gonçalo Byrne e fundaram um ateliê para trabalharem em conjunto a partir de 1988.

Das diversas obras e projetos que realizaram em todo o mundo destacam-se a Biblioteca e o Centro de Artes de Sines, que recebeu o Prémio ContractAward, e o Hotel e Residências Grand Canal Square, em Dublin.

Com presença assídua em grandes publicações de arquitetura por todo o mundo, foram galardoados, entre outros, com o Prémio Mies Van der Rohe, o Prémio de Arquitetura Contemporânea 2007 e o Prémio da II Bienal Ibero-americana de Arquitetura.

Manuel Aires Mateus é professor na Universidade de Harvard desde 2001 e atualmente ambos lecionam na Universidade Autónoma de Lisboa e na Academia di Architettura de Mendrizio, na Suíça, segundo uma nota biográfica da Agência Lusa.

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.