República Checa: Textos de Eça e de Judite de Carvalho vencem prémio de tradução

Publicado em sexta, 24 fevereiro 2012 13:29

Extratos da Correspondência de Fradique Mendes, de Eça de Queirós, e o conto Palavras Poupadas, de Maria Judite de Carvalho, foram as traduções para checo vencedoras quinta-feira, 23 de fevereiro, do Prémio Hieronymitae Pragenses de tradução literária de 2011.

O Prémio, nascido de uma cooperação entre a Universidade Carolina e o Instituto Camões, com o apoio das Embaixadas do Brasil e de Portugal em Praga, pretende distinguir jovens tradutores lusitanistas que demonstrem um especial talento para a tradução literária, bem como um conhecimento aprofundado das literaturas dos países da CPLP.

As grandes vencedoras da III edição do prémio foram Zuzana Turková, ex-aluna da Universidade Carolina de Praga, com extratos da obra Correspondência de Fradique Mendes, um livro excepcional de textos de géneros diferentes da autoria de Eça de Queirós, e Martina Čáslavská, aluna da Universidade Masaryk de Brno, que concorreu com a tradução do conto Palavras Poupadas, de Maria Judite de Carvalho, um texto de 1960 que lembra uma corrente estética checa da mesma época, conhecida como «Vida em nosso redor».

Na cerimónia oficial de entrega do Prémio noCentro de Língua Portuguesa/Instituto Camões de Praga, que contou com a presença dos Embaixadores de Portugal e Brasil em Praga, a chefe do Departamento de Estudos Lusobrasileiros da Faculdade de Filosofia da Universidade Carolina notou a qualidade dos trabalhos apresentados a concurso, bem como as responsabilidades que incorrem sobre quem traduz uma obra.

«O tradutor é uma pessoa de dupla lealdade: perto da cultura de tradução e perto da cultura que é a sua. Por isso, ele é ao mesmo tempo imprescindível e perigoso. Como diz Fradique Mendes no livro de Eça de Queirós, ‘o poliglota nunca é patriota’. Há momentos em que isso parece um mérito e outros em que parece uma traição. Mas isso não significa que possamos deixar de ter cuidado para que as portas permaneçam abertas e o espírito humano passe livremente de um lado para outro», referiu a académica.

Nota de relevo para a concorrente Zuzana Turková, que viu o seu trabalho duplamente premiado, já que a sua tradução da Correspondência de Fradique Mendes chamou a atenção de uma editora de Praga que manifestou a intenção de assinar contrato de edição com a jovem tradutora para colocar este título no mercado checo.

Em 2009, a tradução para checo de alguns contos extraídos de Os Passos em Volta, de Herberto Hélder, efetuada por Juraj Štubner, venceu a 1ª edição do Prémio Hieronymitae Pragenses de tradução literária de obras em língua portuguesa. Em 2010, o primeiro lugar coube a Júlia Kočanová, pela tradução de vários contos do escritor brasileiro Rubem Fonseca.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.