Luxemburgo: Exposição coletiva no Centro Cultural Português

Publicado em segunda, 05 março 2012 08:04

‘Sentido e Interpretação’ é o tema da exposição de pintura coletiva que o Instituto Camões/Centro Cultural Português no Luxemburgo acolhe entre 7 e 21 de março nas suas instalações.

As obras em exibição pertencem à pintora portuguesa Clara de Abreu, nascida em Braga e radicada no Luxemburgo, e às pintoras Patricia Sasson e Viviane Briscolini, a primeira nascida na Bélgica mas de nacionalidade italiana e a segunda, de origem italiana, a residir no Grão-Ducado.

A nota biográfica de Clara de Abreu diz que, “muito cedo, foi notória a sua curiosidade pelo desenho e pintura!” e que o ”seu talento foi divulgado na imprensa de grande tiragem de Braga”. Já no Grão-Ducado do Luxemburgo, “aprendeu novas técnicas com o mestre Ernest Ersfeld e assim enriqueceu mais o seu conhecimento sobre as ‘Artes’”.

Realizou exposições na Abadia de Neumünster (2007), na galeria Beggen (2008), na galeria Cappelen (2010) e na Culture Haus Kopstal (2011).

Patricia Sasson, após os seus estudos em Artes e Ofícios (1982), na cidade do Luxemburgo frequentou, a partir de 1998, a Escola de Arte Contemporânea, também na mesma cidade, tendo-se dedicado à pintura oriental em 2001, seguindo os cursos do pintor luxemburguês Erny Ersfeld. Expôs no castelo de Bettembourg, em 2006, na galeria da Deloitte Luxembourg, em 2009, e em exposições coletivas.

Viviane Briscolini, reside em Schiflange e trabalha no seu ateliê em Differdange. Dedica-se à pintura desde muito jovem e “a sua filosofia é a procura da matéria, das cores e do gesto. As suas realizações têm uma inspiração cubista e semi-realista em direção à emoção pura”.

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.