Espanha: Seminário no Centro de Línguas da Universidade de León

Publicado em terça, 06 março 2012 12:03

O auditório do Centro de Línguas da Universidade de Leon vai ser palco na quinta-feira 8 de março, entre as 19h00 e as 20h30 de uma atividade educacional chamada "Enamoramento, Amor e outras Coisas" para promover a língua e a literatura portuguesas. O evento é organizado pela Fundação Geral da Universidade de Leon e da Empresa (Fgulem) e será interpretado por ‘O Contador de Historias’.

A atividade é destinada principalmente a estudantes de português e consiste num recital de poesia que reúne textos de autores portugueses e estrangeiros, desde o século XV até ao presente. Toma como referência o amor, um dos temas mais recorrentes na literatura, sendo este abordado das mais diversas maneiras, que vão da poesia satírica, ao lirismo mais acentuado, envolvendo as formas mais marginais do amor.

O classicismo de Camões, a serenidade de Eugénio de Andrade, a verve e ironia de Natália Correia e de Assis Pacheco são apenas algumas das muitas maneiras de resolver a questão nesta apresentação educativa, onde será referida a história de amor de D. Inês de Castro e Dom Pedro I de Portugal.

O Contador de Histórias

O grupo artístico, formado por Arlindo Marques, Philip Lim, John Patrick Lopes e Nuno Garcia, nasceu em 1997. Os seus primeiros espetáculos combinavam música e textos literários pouco conhecidos, apresentados em lugares não convencionais, como conventos, casas, sinagogas, etc. Aos poucos, o grupo desenvolveu também o aspeto educativo, em resposta aos numerosos pedidos das escolas públicas.

O Contador de histórias tem-se especializado no trabalho com grupos com características que estão fora da norma para grandes audiências, como prisioneiros, grupo com o qual desenvolveu o programa "A Poesia não tem grades ", em colaboração com o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas. Atividades semelhantes foram realizadas em colaboração com a Fundação do Gil e equipes pediátricas de vários hospitais em Portugal: Lisboa, Porto, Almada, Barreiro, Coimbra, Abrantes, Portimão, Setúbal e Funchal, e do Instituto de Oncologia Alcoitão. Também organizou projetos coletivos para idosos.

As possibilidades de integração, através da experimentação artística, também levaram o grupo a trabalhar com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em risco, participando de questões de formação. Um trabalho que foi desenvolvido por uma equipe que integra elementos com formação em psicologia e pedagogia, bem como músicos, escritores, ilustradores e contadores de histórias.

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.