Angola: Artista plástico angolano expõe no Centro Cultural Português em Luanda

Publicado em terça, 10 abril 2012 08:06

“Cri$e versus Trabalho/Work versus Cri$i$” é o título da exposição do artista plástico angolano Don Sebas Cassule que estará patente ao público, de 12 de abril a 4 de maio de 2012, no Instituto Camões/Centro Cultural Português, em Luanda, organizada por aquele centro com o apoio da empresa ‘Produção Executiva’.

"Cri$e vs Trabalho" é um projeto que pretende refletir sobre o contributo que a arte pode dar para ajudar a superar a cri$e financeira e económica mundial.

Através de metáforas e recorrendo à natureza e à sabedoria popular, o autor propõe uma série de reflexões sobre este tema, a partir dos seus processos de criação artística.

A exposição é composta por vinte obras em pintura, fotografia, vídeo e instalação em estilo figurativo e abstrato.

Em declarações à Angop, o artista disse que o seu trabalho surge da ideia de que, através do simbolismo e metáfora, se pode dar uma contribuição para saída da crise económica e financeira mundial. “Só com o trabalho criativo em várias áreas do saber se sai da crise. Eu, por exemplo, vou buscar metáforas, apelando ao pensamento positivo”.

Sebastião Joaquim N´debela Cassule, Desenhador, Instalador e Pintor autodidacta, Técnico de Manutenção (aviónica) de Aeronaves Mig 21 Bis e Antonov-26, Oficial da Força Aérea na reserva. Nasceu em Camabatela-Ambaca, província de Kwanza Norte, Angola, em 12 de março de 1968. Visitas de estudo aos Museus e Galerias de Arte Moderna e Contemporânea em Harare – Zimbabwe; MoMA e Guggenheim em New York – Estados Unidos da América; Nice e Paris – França.

Membro da UNAP - União Nacional de Artistas Plásticos e Membro da Associação Internacional de Artes Plásticas L´AIGLE DE NICE, sediada em Nice, França. Foi laureado com 2 prémios (5ème Prix CONSEIL REGIONAL PACA “Ville de Roubion”; 2ème Prix L´Invité d´Honneur Alexis MORI, no Grand Prix International d´Arts Plastiques L´AIGLE DE NICE, em Nice, em 1998. Em novembro de 2007 no mesmo evento foi laureado com o Premio de Mérito e Dedicação Francesa pela Associação Nacional de Mérito e Dedicação de França.

Participou na 1ª e 2ª Trienal de Arte Contemporânea de Luanda em 2007 e 2010, e na 7ª e 8ª Bienal de Arte Contemporânea de Florença, em Itália, em dezembro de 2009 e 2011.

Participou em mais de 60 exposições coletivas no país e no estrangeiro, tendo realizado 7 exposições individuais.




Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.