Moçambique: Primeiros Mestres em Interpretação e Conferência

Publicado em terça, 08 maio 2012 12:20

8 estudantes obtiveram o título de Mestre após os Exames Finais Profissionalizantes do Mestrado em Interpretação de Conferência, curso realizado na faculdade de Ciências da Linguagem Comunicação e Artes, da Universidade Pedagógica de Moçambique (UP), ao abrigo de um Protocolo assinado entre a UP (Moçambique), o Instituto Camões e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Portugal).

Estes estudantes são os primeiros Mestres em Interpretação e Conferência e do grupo que concluiu a sua formação destaca-se a prestação do estudante moçambicano Rui Allen, que obteve a média de 18 valores, no conjunto das quatro provas realizadas, tendo a sua prestação sido considerada como excelente, pelos membros do júri; os estudantes estrangeiros, bolseiros do IC, Anasthasie Angoran e Kayodé Dedegbe, também obtiveram boas classificações. Importa, ainda destacar, que o estudante Hélio Ngoenha realizou, com sucesso, os Exames nas três línguas (Português-Inglês-Português e Português-Francês-Português).

O júri para esta 1ª Época de Exames Finais foi presidido por Carla Maciel (UP) e integrou Garry Mullender (FLUL), Delphine Servoz-Gavin (FLUL) e Fernando Leitão (Comissão Europeia). Estes Exames integraram, ainda, um conjunto de observadores, docentes da UP e o Leitor do Instituto Camões residente em Maputo.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.