Moçambique: Exposição de fotografia de Clara Ramalhão em Maputo

Publicado em quarta, 16 maio 2012 10:36

Inaugura na próxima quarta-feira, dia 16 de maio, às 18 horas, na Galeria do Instituto Camões - Centro Cultural Português em Maputo, a exposição de fotografia de Clara Ramalhão, intitulada Moçambique, um Reencontro II. A exposição é organizada pelo Instituto Português de Fotografia, pela Associação Moçambicana de Fotografia, pela Associação Kulungwana e pelo Instituto Camões - Centro Cultural Português.

No catálogo desta exposição, José Alberto Silva apresenta Clara Ramalhão como sendo “uma artista que através dos seus olhos coloca na nossa retina esses momentos mágicos que celebram a vida. […] Nota-se que é uma visão feminina, ou não estivessem lá plasmados os momentos de ternura e de calor que a observação dos outros lhe desperta, com a verdadeira sensualidade que só o género feminino tem.”

Clara Ramalhão apresenta 23 fotografias, na sua maioria de grande formato, onde privilegia rostos, gestos, texturas e paisagens de Moçambique, principalmente da Província de Cabo Delgado. Esta mostra, que estará patente até 27 de maio, conta com a Curadoria de Alexandre Souto, responsável pelos projetos externos do Instituto Português de Fotografia, e representa a segunda e última parte de uma exposição já realizada no IC-CCP em setembro de 2011.

Médica de profissão, Clara Ramalhão tem participado em atividades de cooperação na área de saúde em Moçambique, e lidera, desde 2009, um projeto de cooperação Luso-Moçambicano em Imagiologia Médica, no âmbito da formação técnico-científica, com o Hospital Central de Maputo. Este projeto tem o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

Aliada à sua atitude científica, no domínio da imagem médica, a autora expõe na imagem fotográfica uma atitude artística, ligada ao espaço dos sentidos.

O seu enfoque primordial é o gestual humano, a “cor” da expressão dos olhares, sob o seu próprio olhar. O jogo entre a imagem e a palavra é uma constante muito própria, identificando-a na apresentação de todos os seus trabalhos.

Os grandes formatos (optando quase sempre pelo semi-brilho e aplicação em Dibond), figuram como escolha para a expressão das suas imagens, procurando assim transmitir na relação “o mais direta possível” a paixão que imprime sobre o que faz e ao mesmo tempo pretendendo como que honrar a grandiosidade do que o seu olhar vai captando.

Nascida em Moçambique (Lourenço Marques), Clara Ramalhão desenvolveu o seu percurso profissional na cidade do Porto, onde se Licenciou em Medicina, com especialização em Neurorradiologia, área sobre a qual exerce a sua atividade profissional. A dedicação à fotografia tem sido crescente bem como a preocupação de estruturar a criatividade do ponto de vista da execução técnica, o que levou a autora a realizar um processo de Formação no Instituto Português de Fotografia, na cidade do Porto.

Clara Ramalhão participou em várias exposições coletivas, designadamente integrando exposições de arte médica e arte fotográfica, que se vêm realizando, sensivelmente desde 2006, no Centro de Congressos e Cultura da Ordem dos Médicos da cidade do Porto e, ainda, no Fórum da Maia. Realizou também Exposições Individuais, em 2010 e 2011.

Paralelamente à exposição Moçambique – Um Reencontro II, decorrerá, na Associação Moçambicana de Fotografia, de 14 a 18 de maio, uma oficina de trabalho de fotografia denominado “Das Letras à Fotografia”, ministrado por Alexandre Souto e Armanda Bastos, fotógrafos e formadores do Instituto Português de Fotografia. Esta formação é destinada à participação de 15 fotógrafos profissionais e conta, para além da AMF e do IPF, com o apoio da Associação Kulungwana.

Mais informações em www.ipf.pt ou www.instituto-camoes.org.mz



Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.