Angola: Ciclo de homenagem ao realizador João César Monteiro

Publicado em quinta, 24 maio 2012 09:48

O Instituto Camões – Centro Cultural Português de Luanda organiza nas suas instalações um ciclo de cinema dedicado à obra do cineasta João César Monteiro, com a exibição de três filmes.

No dia 24 de maio, pelas 19h00 será apresentado o filme “A Comédia de Deus” que ganhou o Grande Prémio Especial do Júri no Festival de Veneza em 1995; no dia 31, pelas 19:00, é a vez de “ As Bodas de Deus” filme que pertenceu à Seleção Oficial, Un Certain Regard, do Festival de Cannes, em 1998. Finalmente, é apresentado “Vai e Vem” no dia 14 de junho, pelas 19:00, película que fez parte da Seleção Oficial – Fora de Competição do Festival de Cannes, em 2002.

João César Monteiro nasceu na Figueira da Foz, a 2 de fevereiro de 1939 no seio de uma família da burguesia rural, anticlerical e antissalazarista. Começou a trabalhar como assistente de realização de Perdigão Queiroga e, em 1963, graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian foi para a Grã-Bretanha estudar na London School of Film Techrique.

Regressado a Portugal, em 1965, João César Monteiro inicia a rodagem da sua primeira obra cinematográfica “Quem espera por sapatos de defunto morre descalço”, filme que só concluiria cinco anos depois, como média metragem.

O cineasta construiu um percurso muito próprio que lhe facilitou o reconhecimento internacional e várias das suas obras foram apresentadas e premiadas em festivais internacionais como o Festival de Cannes e o Festival de Veneza, onde conquistou o Leão de Prata.

Crítico mordaz da sociedade, as suas obras introduzem no cinema português de ficção, o conceito de antropologia visual, tradição que foi explorada no documentário por outros realizadores portugueses como António Reis, Ricardo Costa e Pedro Costa.

João César Monteiro morreu a 3 de fevereiro de 2003 em Lisboa, vítima de cancro.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.