Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva - Finalistas Portugueses

Publicado em terça, 17 julho 2012 17:16

O Camões I.P. informa que, na sequência da reunião de júri ocorrida no dia 9 de julho de 2012, foram selecionados os quatro textos portugueses finalistas da sexta edição do Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva.

São eles: Cruzeiro (pseudónimo João Fraga, inscrição número 1), A Herança do Pai (pseudónimo Diógenes, inscrição número 3), Nossa Senhora da Açoteia (pseudónimo Miguel Númeno, inscrição número 6), e Branco ou Um dia não teremos uma história para contar(pseudónimo Álvaro Rosa, inscrição número 7).

Os textos portugueses foram escolhidos entre os 18 admitidos a concurso e irão concorrer com as obras selecionadas pela Funarte, no Brasil, na etapa final. Um júri formado por três especialistas portugueses e três especialistas brasileiros vai analisar os oitos textos finalistas e determinar o vencedor. A obra premiada será editada nos dois países.

O Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva resulta de uma parceria entre o Camões I.P. e a Fundação Nacional de Artes – Funarte, e tem por objetivo impulsionar o aparecimento de novos dramaturgos e a escrita dramática em todos os seus géneros, reforçando a cooperação cultural entre ambos os países. O regulamento prevê a concessão de um prémio no valor de 15 mil euros para o autor do texto vencedor.

Integraram o júri português desta 1.ª fase de seleção Manuel Coelho (ator e encenador – Teatro Nacional D. Maria II), Paulo Carretas (técnico superior da Direção-Geral das Artes - DGartes) e Rita Delgado Martins (investigadora do Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa).

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.