República Checa: Português jurídico ao alcance dos checos

Publicado em sexta, 09 novembro 2012 18:55

Introdução ao Português Jurídico é o título de um pequeno livro em português e checo que acaba de ser publicado em Praga pela editora da Universidade Carolina, da autoria de Joaquim Coelho Ramos, responsável do Centro de Língua Portuguesa da capital da República Checa.

Trata-se do segundo volume de uma coleção de dois, que pretende apoiar os tradutores e alunos de tradução especializada nas áreas do Direito, da política e das relações internacionais, indicou Joaquim Coelho Ramos, também leitor na Universidade Carolina de Praga, entidade que editou a obra.

O livro está escrito em português, possuindo um resumo de cada capítulo em língua checa, para melhor enquadramento dos alunos.

O volume agora publicado «aborda temas como a influência e a importância do latim, descodificado em contexto jurídico, aborda ainda questões semânticas e léxico-semânticas e questões sintáticas críticas no contexto da produção escrita em ambiente jurídico. Procura também fazer uma tipificação dos documentos jurídicos mais comuns na prática jus-linguística», diz o docente universitário, jurista de formação e a viver e trabalhar na República Checa desde setembro de 2005.

A obra «aponta também algumas notas vocabulares associadas à organização judiciária e à estratificação e competências dos tribunais, do Ministério Público e da Provedoria de Justiça, propondo soluções para a construção de textos de acordo com os cânones jurídicos vigentes em Portugal, dando-se especial relevo a modelos de leis, decretos-leis e regulamentos (no âmbito dos textos legais), a despachos e sentenças (no âmbito dos textos jurisprudenciais), a pareceres e informações (no âmbito da linguagem jurídica científica) e a petições inicias, requerimentos e reclamações (no âmbito dos textos jurídicos comuns)».

«Este é o segundo volume de uma coleção que iniciei há 2 anos. O primeiro volume tem por título ‘Português Institucional e da União Europeia’.

Joaquim Coelho Ramos foi autor da obra ‘Direitos Humanos, Ingerência e Democratização. O Processo da Autodeterminação Política no Iraque’, publicada em 2005.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.