República Checa: Prémio Ibero-americano de 2012 para trabalho sobre Ruben Fonseca

Publicado em sexta, 18 janeiro 2013 12:26

Um trabalho sobre “A violência no conto ‘O Cobrador’ de Ruben da Fonseca”, da autoria de Lucia Nekorancová, aluna do mestrado em Estudos Portugueses na Faculdade de Letras da Universidade de Masaryk, em Brno, ganhou o 1º lugar do concurso da edição de 2012 do Prémio Ibero-americano na República Checa.

Criado em 1994, o Prémio Ibero-americano visa incentivar os estudos relacionados com arte, ciência, cultura, economia, história, literatura, política e sociedade dos países da Península Ibérica, América Latina e Caraíbas através da realização de ensaios baseados em trabalhos de investigação académica em universidades da República Checa.

A cerimónia de entrega do Prémio – no valor de 1.000 dólares, para o 1º classificado, 700 para o 2º e 500 para o 3º - realizou-se quinta-feira, 17 de janeiro de 2013, na Sala dos Patriotas da Universidade Carolina de Praga.

Contou com a presença dos chefes de missão das representações diplomáticas dos países do grupo ibero-americano e foi presidida pelo reitor da Universidade Carolina de Praga, Václav Hampl, sob os auspícios da primeira-dama da República Checa, Livia Klausová.

A esta XVIII edição do Prémio concorreram 24 trabalhos, 6 escritos em língua portuguesa e os restantes 18 em espanhol, tendo os ensaios sido avaliados pelos representantes das embaixadas da Argentina, Chile, Cuba, Espanha, México, Peru, Portugal, Uruguai, Venezuela e ainda do Brasil, país cuja missão assumiu o secretariado pro tempore desta edição.

À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, os trabalhos escritos em língua portuguesa conseguiram alcançar «excelentes resultados», designadamente o 1º e 3º lugares na classificação geral. Entre os primeiros 7 classificados, 4 foram escritos por alunos que frequentam cursos de licenciatura ou mestrado em língua portuguesa, «o que é indício da boa preparação que estes estudantes incorporam durante todo o seu percurso académico», na opinião de Joaquim Coelho Ramos, responsável pelo Centro de Língua Portuguesa em Praga.

“Origem e evolução do mito sebastianista”, foi o trabalho da autoria de Barbora Trčková, aluna da licenciatura em Estudos Portugueses na Faculdade de Letras da Universidade de Palacký em Olomouc, que ficou na 3ª posição da classificação.

O 2º lugar foi para “La simbiosis cultural em los rios profundos através de la búsqueda de identidade de Ernesto”, da autoria de Petra Wagnerová, aluna da licenciatura em Língua e Literatura Espanhola na Faculdade de Letras da Universidade de Masaryk, em Brno.

Ainda relativamente aos trabalhos escritos em português, mereceram destaque o ensaio “Vestígios da presença islâmica na toponímia portuguesa”, de Alosan da Goia, no 4º lugar, e “Santo Ofício – a força determinante em ‘O Judeu’ de Bernardo Santareno”, de Marek Atanasčev, na 7ª posição, ambos alunos da Faculdade de Letras da Universidade Masaryk, em Brno.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.