República Checa: Publicado ‘O dia em que matei meu pai’, do brasileiro Mário Sabino

Publicado em sexta, 25 janeiro 2013 09:30

A tradução do livro ‘O dia em que matei meu pai’ do jornalista e escritor brasileiro Mário Sabino foi publicada em Brno, a segunda cidade da República Checa.

A versão checa daquele que é já um dos romances mais traduzidos da literatura brasileira contemporânea foi dada à estampa pela mão da editora Jota, daquela cidade, numa tradução de Zuzana Burianová, professora de literatura brasileira da Universidade de Palacký em Olomouc.

O livro, que aparece em checo sob o nome Den, kdy jsem zabil svého otce, é uma obra cheia de «suspense e imprevisibilidade que se desenvolve num ambiente complexo de relações humanas, crime e reflexões psicanalíticas freudianas, que acaba por desaguar num final inesperado», nas palavras da tradutora.

Zuzana Burianová refere também «a linguagem irónica dos diálogos» como a parte que mais prazer lhe deu traduzir numa história complexa, emocionalmente muito densa, cheia de referências filosóficas e literárias que envolvem conceptualizações de Hegel ou alusões a Dostoiévsky.

‘O dia em que matei meu pai’, publicado em 2004, foi o romance de estreia de Mário Sabino, que lançou em 2005 o seu segundo livro, ‘O antinarciso’, uma coletânea de contos que ganhou o prémio Clarice Lispector, concedido pela Biblioteca Nacional brasileira, informa o seu sítio na internet. O seu terceiro livro, ‘A Boca da Verdade’, também de narrativas curtas, foi publicado em 2009. Em novembro de 2011 lançou seu segundo romance, ‘O vício do amor’.

Com o título agora publicado em Brno, os leitores checos têm a oportunidade de aprofundar o seu conhecimento sobre mais um nome de referência da literatura brasileira atual.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.