Guiné-Bissau: ONGD ‘Casa dos Direitos’ celebra um ano de vida

Publicado em sexta, 22 março 2013 16:08

A Casa dos Direitos, uma ONGD da Guiné-Bissau, assinala a 27 de março o seu 1º aniversário, celebrando os direitos das crianças com diversas atividades na sua sede em Bissau, anuncia a organização num convite distribuído.

As celebrações contarão com a presença do Represente Especial do Secretário-geral das Nações Unidas, o antigo Presidente timorense José Ramos-Horta, e da deputada guineense Aba Serra, Presidente da Comissão Especializada da Assembleia Nacional Popular para os Direitos da Mulher e da Criança.

A ‘Casa dos Direitos: Redes e Recursos para o Desenvolvimento’ define-se a si própria, no seu sítio na internet, como «uma iniciativa promotora de diálogo entre diversos setores da sociedade guineense, à volta da realização de um conjunto de direitos - económicos, sociais, culturais, cívicos, ambientais - numa abordagem de identificação dos problemas e valorização das soluções». Pretende também ser «um espaço de encontro e de trabalho, com um centro de recursos e sala de exposições e debates, aberto também a iniciativas de outros».

A ‘Casa’ tem a sua sede na mais antiga esquadra de Bissau, cedida pelo Governo guineense, recuperada e adaptada no quadro de um projeto cofinanciado pela Cooperação Portuguesa e pela Fundação Calouste Gulbenkian, indica a ONGD.

A criação da ‘Casa dos Direitos» resulta, segundo o seu sítio, de uma parceria alargada envolvendo organizações da sociedade civil guineense, portuguesa e internacional.

No quadro da celebração de dia 27, com o apoio entre outras entidades do Camões, IP,  a ‘Casa dos Direitos’ anuncia o lançamento do livro Desafios – Direitos das Crianças na Guiné-Bissau, «com histórias de realização ou violação de direitos de crianças e jovens guineenses, escritas por várias gerações de escritores, sobretudo guineenses e ilustradas com imagens recolhidas por crianças e jovens em bairros de Bissau».

Será também inaugurada uma exposição fotográfica coletiva com imagens que integram o livro e serão ainda exibidos breves documentários, produzidos pela TV Klelé, em que as crianças e os jovens são os protagonistas.

Em 2012, a ‘Casa dos Direitos’ dedicou o seu primeiro ano aos direitos da mulher, apresentado como «tema anual» que esteve no centro das suas atividades de «informação, formação e sensibilização, com organizações da sociedade civil, jornalistas, professores, parlamentares», com recurso ao seu sítio (casadosdireitosguinebissau.org), a folhetos, exposições, documentários, estudos e reportagens. No próximo ano o tema será o ambiente.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.