Prémio de Dramaturgia António José da Silva: candidaturas até 26 de abril

Publicado em quinta, 18 abril 2013 13:21

As candidaturas ao Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva decorrem até ao dia 26 de abril de 2013, podendo concorrer a este galardão, que tem o valor pecuniário de 15 mil euros, cidadãos portugueses e brasileiros, com um ou mais textos originais em língua portuguesa, não editados e não encenados.

Os textos são selecionados, numa primeira fase, em cada um dos países por júris nacionais. Os textos concorrentes que passarem à segunda fase serão apreciados por um júri comum aos dois países que determinará o vencedor do prémio.

A obra escolhida é editada nos dois países e o autor da obra vencedora recebe um prémio no valor de 15 mil euros.

O Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva, que já vai na 7.ª edição, nasce através de um protocolo firmado entre o Camões IP e a Fundação Nacional de Artes do Ministério da Cultura do Brasil (FUNARTE). Tem por objetivo incentivar a escrita dramática em todos os seus géneros (teatro para adultos, teatro para a infância e para a juventude), impulsionar o surgimento de novos dramaturgos de língua portuguesa e reforçar as parcerias de desenvolvimento e cooperação cultural entre Portugal e o Brasil.

Os dramaturgos portugueses que já foram distinguidos com este prémio são: José Maria Vieira Mendes, em 2007, com o texto A Minha Mulher; Abel Neves, em 2009, com o texto Jardim Suspenso, Luis Mário Lopes, em 2011, com o texto Vizinhança e Luís Miguel Patrício Campião, com a peça Nossa Senhora da Açoteia. Do Brasil, foram premiados Fábio Mendes, em 2008, com o texto The Cachorro Manco Show e Marco Catalão, em 2010, com o texto Agro Negócio.

Regulamento

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.