Uruguai: Coreógrafo Dinis Machado em festival de dança contemporânea

Publicado em quinta, 09 maio 2013 15:45

O coreógrafo Dinis Machado apresenta a 16 de maio, no teatro Sólis de Montevideu, a performance ‘Dramaturgia’, no âmbito da 2.ª edição do Festival Internacional de Dança Contemporânea do Uruguai (FIDCU), que decorre de 13 a 19 de maio, e cujo o tema é "El arte es un estado de encuentro".

«Uma mesa, uma banheira e um espelho são os elementos que equipam a sala de Dramaturgia, espaço habitado por um homem, que, a um ritmo sem eloquência, nem empolgante, nem contemplativo, monta e protagoniza sucessivas cenas de suicídio com o fim de as fixar numa imagem fotográfica, agindo como se estivesse num estúdio de fotografia. Neste espetáculo, Dinis Machado recorre de forma reduzida a recursos da teatralidade que são reduzidos à sua condição mais esquemática e menos verosímil», lê-se no comunicado de imprensa.

O FIDCU é um espaço de diálogo entre diversos artistas ibero-americanos. Propõe, para além dos espetáculos e performances, oficinas de trabalho, tanto práticas como teóricas, diálogos com os artistas e um espaço dedicado às residências de bailarinos uruguaios e internacionais.

Além da apresentação da performance a solo Dramaturgia, que teve consultoria de José Capela e assistência de encenação de Raquel André, Dinis Machado dirigirá uma oficina de trabalho para alunos e professores de dança e áreas afins.

O FIDCU 2013 contará com a presença de 24 artistas internacionais e 12 artistas uruguaios, 14 obras, 9 oficinas de formação, 4 projetos associados, e o apoio de 16 instituições.

Desde a sua primeira edição, em 2012, que o FIDUC tem vindo a ser apoiado, em diferentes atividades, pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua.

Em 2012, Pedro Prazeres, bailarino português sediado em Berlim, apresentou a sua obra Transhumance e desenvolveu uma workshop dedicado à exploração do corpo com a paisagem. A 12 e 13 de março, Francisco Camacho do grupo EIRA apresentou duas obras, no Teatro Solís: “O Rei no Exílio” e “Nossa Senhora das Flores”.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.