Suíça: Primeiros exames de certificação na rede EPE

Publicado em quinta, 23 maio 2013 15:49

Os primeiros exames de certificação das aprendizagens dos alunos da rede de Ensino Português no Estrangeiro (EPE) iniciam-se a 25 de maio, sábado, na Suíça, onde prestam provas cerca de 1.300 alunos.

Estes exames, os primeiros do género desde sempre na rede EPE, vão prolongar-se durante o mês de junho, abrangendo um total de cerca de 4.800 jovens de diversos níveis etários e diferentes níveis de proficiência da língua portuguesa.

As provas, que decorrem a 15 de junho nos Estados Unidos e Canadá, onde são esperados 500 alunos, e a 29 de junho na Europa, com uma estimativa de 3.000 alunos, são consideradas um «elemento de valorização e qualificação» do Ensino Português no Estrangeiro.

Os alunos que prestam provas na Suíça representam cerca de 15% dos inscritos na rede EPE daquele país, um valor considerado «razoável e normal», atendendo a que os exames se destinam apenas àqueles jovens que vão mudar de nível de proficiência.

Na Suíça, a organização destes primeiros exames na rede EPE obrigou a encontrar 42 salas em 9 centros e a mobilizar 90 examinadores.

Os exames foram organizados pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Camões, IP), que tutela a rede EPE, em colaboração com a Direção-Geral de Educação (DGE), do Ministério da Educação e Ciência, para os 5 níveis de proficiência previstos pelo Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro (QuaREPE).

Ao todo foram preparadas 10 provas para vários níveis etários e de proficiência com base na proposta de matrizes da direção de serviços de língua e cultura do Camões, IP, validadas por um júri nacional de exames, constituído por representantes do instituto e da DGE, presidido pelo professor universitário Mário Filipe.

Os responsáveis pela organização dos exames sublinham a «complexidade» que a sua operacionalização representou. Enquanto nos exames nacionais em Portugal só têm lugar provas de leitura e escrita, as provas de certificação das aprendizagens dos alunos da rede EPE avaliam além da compreensão e expressão escritas da língua portuguesa, a compreensão e expressão orais – o que envolveu ao todo nas duas vertentes a criação de cerca de uma centena de itens para as provas e, especificamente para a compreensão e expressão orais, a produção de 50 gravações áudio em CD e outras tantas de imagens.

Esta especificidade significou a montagem de uma operação logística com vista a encontrar nos diversos países da rede EPE salas com condições para a audição e visionamento. Também para avaliar a compreensão e expressão orais foi implementado um modelo de prova com dois alunos que interagem entre si e com dois examinadores.

As provas escritas serão corrigidas pelos examinadores nos dias subsequentes à sua realização e remetidas ao Camões, IP, onde serão objeto de avaliação por amostragem, e os resultados homologados pelo júri nacional, estando prevista a distribuição dos certificados a partir de setembro próximo.

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.