Prémio António José da Silva: Portugueses admitidos e adenda ao regulamento

Publicado em sábado, 28 setembro 2013 14:52

Vinte candidatos portugueses integram a lista de possíveis vencedores do 7º Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva, selecionados a partir de 23 candidaturas registadas em Portugal.

Nos termos do regulamento, ao qual entretanto foi acrescentada uma adenda, o vencedor deverá ser anunciado até ao final de 2013. O Prémio António José da Silva é uma iniciativa conjunta do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, IP e da Fundação Nacional de Artes do Ministério da Cultura (FUNARTE, Brasil).

Os jurados portugueses do Prémio deste ano são o ator João Neves, do Teatro Nacional D. Maria II, o encenador João Brites, do Teatro O Bando, e a investigadora Ana Rita Martins, do Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

O júri escolherá os 4 textos originais finalistas de autores portugueses que serão submetidos, juntamente com 4 textos de autores brasileiros escolhidos pelo júri brasileiro, ao júri luso-brasileiro, que reunirá por vídeo-conferência. No Brasil foram recebidas 232 candidaturas.

A obra vencedora será editada nos dois países e o seu autor receberá um prémio pecuniário no montante de 15 mil euros.

O Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva tem por objetivo incentivar a escrita dramatúrgica em língua portuguesa em todos os seus géneros (teatro para adultos, teatro para a infância e para a juventude), impulsionar o surgimento de novos dramaturgos de língua portuguesa e reforçar as parcerias de desenvolvimento e cooperação cultural entre Portugal e o Brasil.

Os dramaturgos portugueses que já foram distinguidos com este prémio são: José Maria Vieira Mendes, em 2007, com A Minha Mulher; Abel Neves, em 2009, com Jardim Suspenso, Luis Mário Lopes, em 2011, com Vizinhança e Luís Miguel Patrício Campião, em 2012, com a peça Nossa Senhora da Açoteia, lançada a 28 de maio no Teatro Nacional D. Maria II, numa sessão em que o ator José Neves leu a peça publicada pela Chiado Editora. Do Brasil, foram premiados Fábio Mendes, em 2008, com The Cachorro Manco Show, e Marco Catalão, em 2010, com Agro Negócio.

 

Lista final de candidaturas admitidas

Adenda ao Regulamento

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.