Itália: Oficina de tradução literária com os escritores Ondjaki e Ana Paula Tavares

Publicado em sexta, 29 novembro 2013 12:04

Uma oficina de tradução literária dirigida pelos escritores angolanos Ondjaki e Ana Paula Tavares realiza-se no Departamento de Estudos Literários, Linguísticos e Comparados da Università degli Studi Órientale de Nápoles, Itália, nos dias 18 e 19 de novembro de 2013.

Esta iniciativa pretende sensibilizar os alunos italianos de Língua Portuguesa para a complexidade da tradução literária, possibilitando-lhes a realização de exercícios na presença dos autores.

A atividade de tradução desenvolvida em “laboratórios de textos”, conforme propõe Haroldo de Campos, constitui também uma oficina de criação literária e como tal pode ser uma excelente estratégia não somente para o ensino da língua estrangeira e da prática da tradução, mas também para o desenvolvimento da autonomia do aluno e da consciência social e histórica da língua, bem como das relações de identidade/alteridade entre diferentes culturas.

Por outro lado, pretende-se com esta ação promover e divulgar a língua e a tradução de obras em Língua Portuguesa, bem como desenvolver a capacidade de compreensão e de escrita dos estudantes, estimulando a leitura de obras em língua portuguesa.

O escritor Ondjaki, de 36 anos, é o vencedor do Prémio José Saramago 2013, recentemente anunciado em Lisboa, que lhe foi atribuído pelo seu romance “Os transparentes”.

Poetisa e historiadora, Ana Paula Tavares nasceu em 1952 na cidade do Lubango, Huíla. Escreveu os seguintes livros: Ritos de Passagem, 1985 (poesia); O Sangue da Buganvília, 1998 (crónicas); O lago da Lua, 1999 (poesia) e Dizes-me Coisas Amargas Como Os Frutos, 2001 (poesia).

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.