Moçambique: Francisco Camacho (EIRA) no festival KINANI

Publicado em sexta, 29 novembro 2013 13:38

O bailarino e coreógrafo português Francisco Camacho participa a 4 e 5 de dezembro, em Maputo, na 5ª edição do KINANI, festival internacional de dança contemporânea, «um dos projetos de maior relevo nas artes performativas realizados em Moçambique», ao qual o Centro Cultural Português/Camões, IP está associado desde o início.

O coreógrafo da companhia de bailado EIRA realizará dois solos durante o festival: Rei no Exílio – Remake será apresentado a 4 de dezembro e Nossa Senhora das Flores, a 5, no Centro Cultural Franco-Moçambicano, em Maputo.

Rei no Exílio é uma recriação de 2013 da peça estreada em 1991, com figurino de Carlota Lagido e desenho de luz de Frank Laubenheimer, que evoca a figura do último Rei de Portugal D. Manuel II que se exilou em Inglaterra em 1910, enquanto Nossa Senhora das Flores é um solo de Francisco Camacho «inspirado no título da obra de Jean Genet (mas apenas no título)», que apresenta «uma coreografia de convulsão, de obsessão, de falha de sistemas fisiológicos, do corpo em colapso, de dança num absoluto prazer sensual».

Além dos solos, o bailarino e os dois técnicos que compõem a comitiva, Carlos Gonçalves e Sara Machado, realizarão, entre 26 de novembro e 1 de dezembro, oficinas de trabalhode dança contemporânea, produção de espetáculos e desenho de luz, inseridos no projecto Crossing Borders, organizado pela EIRA com o apoio do Direção-Geral das Artes.

Na prossecução de uma «estratégia de articulação com a cidade da Beira, a companhia EIRA fará uma pequena tournée, estando prevista a apresentação do espetáculo O Rei no Exílio – Remake, a 7 de dezembro, no teatro Cuca, da segunda maior cidade de Moçambique, no centro do país.

Segundo o sítio da EIRA Francisco Camacho estará em Moçambique «em residência artística para trabalhar na sua nova criação cuja estreia terá lugar em Lisboa em 2014».

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.