Angola: Fragilidade humana tema da exposição “Frágil”, da artista Ana Silva

Publicado em quarta, 15 janeiro 2014 18:40

A exposição “Frágil”, da artista plástica angolana Ana Silva, inaugura no dia 23 de janeiro de 2014, às 18:30, no Centro Cultural Português do Camões IP em Luanda (CCP – Luanda), onde poderá ser visitada até ao próximo dia 3 de fevereiro.

Ana Silva nasceu em Angola, mas nos últimos 10 anos tem vindo a repartir o seu tempo entre Luanda e Portugal, somando mais de uma dezena de exposições individuais e coletivas nos dois países.

Em “Frágil”, uma mostra constituída por 15 peças trabalhadas com técnica mista sobre acrílico em várias cores, a artista expressa-se numa linguagem poética e subtil, com recurso a transparências e outros materiais, como rendas e papel.

Trata-se de uma abordagem sobre a fragilidade que caracteriza a dimensão humana, sempre exposta às maiores vicissitudes e intempéries, como “folha seca arrastada pelo vento”.

A autora inspira-se nas transfigurações dessa fragilidade, ao nível dos contextos sociais, das relações humanas e dos sentimentos.

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.