UE considera projeto “Urok Osheni!”, apoiado pelo Camões IP, exemplo de boas práticas

Publicado em sexta, 28 fevereiro 2014 18:58

O projeto “Urok Osheni! Conservação, Desenvolvimento e Soberania nas Ilhas Urok”, cofinanciado pelo Camões, IP no âmbito da linha de apoio a projetos de cooperação para o desenvolvimento de ONGD, foi considerado pela União Europeia (UE) exemplo de boas práticas.

A escolha do projeto de Urok, entre outros projetos internacionais, insere-se num estudo promovido pela Comissão Europeia no âmbito da “Agenda para a Mudança”, política europeia lançada em 2011 que pretende aumentar o impacto da Ajuda, centrando-a num menor número de setores e nos países mais necessitados, lê-se na página eletrónica da Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF).

Este estudo teve como objetivo avaliar o papel da cultura no desenvolvimento humano e social, bem como na promoção da democracia, dos direitos humanos e da resolução de conflitos, analisando qual o seu contributo para alcançar as prioridades do desenvolvimento no âmbito da cooperação externa pós-2013 da UE.

O projeto “Urok Osheni! Conservação, Desenvolvimento e Soberania nas Ilhas Urok” esteve em curso entre janeiro de 2010 e março de 2013, tendo sido executado pelo IMVF e pela ONG guineense Tiniguena, entidade que tem sido parceira do Camões IP em projetos de reforço da governação participativa.

Tais projetos visam o apoio à construção de um modelo de desenvolvimento sustentável e integrado assente nas comunidades, que passa pela educação, preservação do património e biodiversidade e dinamização da economia local.

Mais informação: http://www.imvf.org/index.php?noticia=1571&tag=Projeto-do-IMVF-e-da-ONG-guineense-Tiniguena-considerado-um-exemplo-de-boas-praticas-a-nivel-europeu

 

 

 

Tópicos neste artigo:
Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.