Sessão de apresentação das medidas de promoção do ensino junto das comunidades portuguesas

Decorreu a 15 de setembro de 2016, no Auditório da Sede do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., em Lisboa, a sessão de apresentação das medidas de promoção do ensino de português junto das comunidades, no âmbito da política de internacionalização da língua portuguesa.

Este evento foi presidido pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva e contou com a presença da Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, e do Secretário de Estado das ComunidadesPortuguesas, José Luís Carneiro.

Durante a sessão foi apresentado o projeto “Português mais próximo”, uma oferta educativa complementar, para apoio ao Ensino do Português no Estrangeiro (EPE) como Língua Materna, através do recurso a uma plataforma digital. Para esse efeito, foi assinado um protocolo com a Porto Editora.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu que o português falado pelas comunidades no estrangeiro é “um dos melhores veículos para afirmar o valor” da língua a nível internacional.  

Na sua intervenção, Augusto Santos Silva rejeitou a ideia de que há, “de um lado, o português como língua de herança”, e que deve ser cuidado, e, “de outro lado, o português como língua global”, como se estas “fossem duas realidades diferentes, que se contrapusessem entre si”.

O governante referiu-se aos cerca de cinco milhões de portugueses e lusodescendentes que estão fora de Portugal e garantiu que “é responsabilidade” e “uma obrigação constitucional”, bem como “uma das prioridades” do ministério que lidera garantir, no estrangeiro, o acesso ao ensino da língua portuguesa e da história e cultura de Portugal.

No novo ano letivo, mais de 71 mil alunos serão abrangidos pelo sistema de ensino de português no estrangeiro, nos níveis básico e secundário, em 17 países, contando com cerca de mil professores, números que representam “um reforço” em relação ao passado, disse o ministro.

O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, referiu que a plataforma digital para o ensino do português como língua materna às comunidades portuguesas, intitulada "Português Mais Perto", deverá estar concluída até ao final deste ano e "visa responder aos fluxos migratórios dos últimos cinco anos.

Segundo a Presidente do Camões, I.P., Ana Paula Laborinho, a plataforma "tem um público muito específico" e permitirá uma aprendizagem autónoma, mas também com a possibilidade de tutoria da responsabilidade do instituto.

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.