IV edição do «Parfums de Lisbonne»

De 28 de Maio a 27 de Junho, a quarta edição do Festival «Parfums de Lisbonne» aproxima a cultura portuguesa da cultura francesa. A Companhia bilingue de Teatro Cá e Lá volta a organizar este que é já um evento de reconhecido mérito de «urbanidades cruzadas entre Lisboa e Paris» e que conta com o apoio do IC e do CC-IC/Paris. Artes plásticas, teatro, cinema, música, poesia e dança são algumas das artes em destaque ao longo de vários eventos que têm como objectivo interagir com o público.

A decorrer em Paris, em Lisboa e em Caldetes (Catalunha), e com a habitual programação de cinema na sala MK2 de Beaubourg, o Festival tem, este ano, como tema «A Festa». A Festa urbana e republicana, segundo a organização, que se associa, assim, às comemorações do centenário da República Portuguesa.

O programa é rico e diversificado. Destaque para a inauguração, no dia 28 de Maio, no Consulado Geral de Portugal, com a sessão "Res Publica Res Poetica", da qual farão parte os leitores de português da Cátedra Lindley Cintra do IC, em colaboração com o IC em Paris. Nuno Júdice, Jacques Darras e Narcís Cornadira são os protagonistas de uma sessão dedicada à poesia portuguesa, francesa e catalã, no âmbito das comemorações do centenário da República Portuguesa e do colóquio "Ecrire le passé et construire l'avenir". No dia 29, às 18h30, é inaugurada a exposição do artista plástico Jjpetit.

No dia 31, a Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, recebe, às 18h30, uma sessão dedicada à leitura de poesia. Nuno Júdice, Jacques Darras, Narcís Cornadira lêem poesia na sua língua de origem. Graça dos Santos, Isabel Vieira e José Manuel Esteves fazem leituras em francês e em português e Luísa Gonçalves (piano), Augusto Velloso-Pampolha e Gonçalo Cordeiro (voz), interpretam poesia musicada e dançada por Alice Martins.

O corpo e a voz na poesia lusófona é o tema do encontro do dia 1 de Junho, do qual farão ainda parte Ana Marques Gastão e Nuno Júdice.

No dia 5 de Junho, às 11h, as atenções centram-se no cinema lusófono, mais precisamente no filme "Aquele querido mês de Agosto" de Miguel Gomes, cuja exibição será seguida de uma conferência-debate proferida por Graça dos Santos e Ana Navarro. "Masques, Bergamasques, Lutins et Potins de Lisbonne: Voir et dire la fête" é o título da sessão da tarde, às 18h30. Os actores da Companhia Cá e Lá interpretam peças de Jaime Salazar Sampaio ("A batalha naval"), Natália Correia ("Não percas a Rosa") e Alexandre O'Neill ("!et?"). Antonin Cataruza, Pierre Devaux, Alizée Duvernois, Morgane Lanoue, Marie Astrid Manse, Adrien Martins, Marie O’Meara, Guillem Rouille protagonizam momentos de dança.

"Morrer como um homem", do realizador João Pedro Rodrigues, é o filme em exibição no dia 12 de Junho, seguido de uma conferência dirigida por Fernando Curopos. Do mesmo modo, no dia 19 de Junho, o filme de Manoel de Oliveira, "Singularidades de uma rapariga loura", será exibido e Lauro António é o convidado da conferência-debate moderada por Pierre Léglise Costa e Lucette Petit.

A literatura, uma das protagonistas deste evento, volta a estar presente no dia 12 de Junho, onde actores da Companhia Cá e Lá lerão textos de Mário de Sá-Carneiro, José de Almada Negreiros, Natália Correia, Manuel Alegre, Nuno Júdice, Nuno Bragança, Joaquim Batista, Ruy Belo, Urbano Tavares Rodrigues, António Topa, entre outros.

Para além dos vários momentos musicais que vão pautando o evento, o festival é encerrado no dia 27 de Junho com a presença do poeta Albano Martins.

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.