Projecto Unidades de Apoio Pedagógico/Pólos de Língua Portuguesa

Decorreu, no ano lectivo 2006/2007, a formação de professores de Língua Portuguesa, do ensino básico e secundário, que leccionam na Guiné-Bissau.

 Número 118 ·   24 de Outubro de 2007 ·   Suplemento do JL n.º 967, ano XXVII

Decorreu, no ano lectivo 2006/2007, a formação de professores de Língua Portuguesa, do ensino básico e secundário, que leccionam na Guiné-Bissau. Esta formação concretizou o principal objectivo do Projecto Unidades de Apoio/Pólos de Língua Portuguesa: levar formação aos professores de Português de todas as regiões do país.

Equipa do Projecto UAP/PLP na Guiné-BissauAs acções de formação, realizadas ao longo de todo o ano lectivo, foram orientadas pelos responsáveis de cada UAP/PLP (Mansoa, Quinhamel, Bafatá, Gabú, Ingoré, Catió, Canchungo, Bolama e Bubaque) e por uma formadora a trabalhar no Centro de Língua Portuguesa/Instituto Camões em Bissau. Foram distribuídos, a todos os formandos, dez Módulos de Aprendizagem da Língua Portuguesa (Nível I), realizados pela equipa coordenada pela Professora Ana Maria Martinho, consultora deste Projecto.

Receberam formação, neste primeiro ano, 636 professores do ensino básico e secundário de todo o país. Estes docentes continuarão a formação a partir de Outubro deste ano, agora no Nível II, e novos docentes integrarão o Nível I. Esta formação abrangerá, no ano lectivo 2007/2008, 1100 professores de Língua Portuguesa de todo o país. 

Instalações do Projecto UAP/PLPO Projecto Unidades de Apoio Pedagógico/Pólos de Língua Portuguesa contará ainda com o importante apoio do PAM (Programa Alimentar Mundial) durante o ano lectivo que se inicia em Outubro; esta instituição fornecerá géneros alimentares a 1000 formandos deste Projecto que se encontram a leccionar no interior da Guiné-Bissau.

 

Ana Paula Roblés                 

*Leitora IC. CLP/IC em Bissau 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.